Geral

UE proíbe mamadeiras feitas com bisfenol A

Da Redação ·
 Substância utilizada em garrafas plásticas é prejudicial à saúde
fonte: Thinkstock
Substância utilizada em garrafas plásticas é prejudicial à saúde

A União Europeia decidiu proibir a produção de mamadeiras com bisfenol A - um composto químico usado na fabricação de plástico para alimentos - , a partir de março de 2011.

continua após publicidade

A comercialização também passa a ser proibida a partir de junho do mesmo ano, anunciou nesta quinta-feira (25) a Comissão Europeia.

continua após publicidade

A susbtância já é proibida no Canadá, na Dinamarca e Costa Rica, bem como em alguns Estados americanos. É utilizada na produção de garrafas plásticas, mamadeiras e copos para bebês e produtos de plástico variados.

continua após publicidade

Suspeita-se, desde a década de 1930, de que seja prejudicial à saúde. Em 2008, após vários artigos do governo dos EUA questionarem sua segurança, alguns comerciantes retiraram das prateleiras produtos com BPA.

Um estudo do FDA (Food and Drug Administration), órgão americano que regula medicamentos e alimentação, de 2010, levantou preocupações quanto à exposição de fetos, bebês e crianças pequenas.

continua após publicidade

Para muitos cientistas, a substância seria causadora de algumas doenças, como o câncer de mama, os distúrbios cardíacos, a obesidade e a hiperatividade. Mas a atenção é especial com as grávidas e as crianças pequenas. A substância pode prejudicar as funções endócrinas e alterar o funcionamento do hormônio feminino estrogênio.

Copyright AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados