Geral

Após polêmica, goleiro Bruno troca de advogado

Da Redação ·
 Ércio Quaresma, ex-defensor do atleta, será julgado pela OAB-MG
fonte: googleimagens.com
Ércio Quaresma, ex-defensor do atleta, será julgado pela OAB-MG

O advogado paranaense Cláudio Dalledone Júnior informou que foi contratado, nesta segunda-feira (22), pelo goleiro Bruno Fernandes, para assumir a defesa do atleta. Dalledone vai substituir o advogado Ércio Quaresma, que na última semana se envolveu em polêmicas ao aparecer em um vídeo amador usando crack em uma boca de fumo em Belo Horizonte. As informações são do site Jornal Hoje em Dia.

continua após publicidade

Além disso, o advogado foi acusado por familiares e pela noiva de Bruno, a dentista Ingrid Oliveira, de ameaças para que o jogador não trocasse de defensor. Ainda nesta segunda-feira, a OAB-MG (Ordem dos Advogados do Brasil em Minas Gerais) divulgou nota sobre os processos que tramitam na Comissão de Ética da entidade contra Quaresma. O advogado poderá ser suspenso preventivamente, o que o impediria de continuar à frente do caso.

continua após publicidade

Dalledone, que já representava o acusado Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, afirmou que Bruno já repassou uma procuração para que ele assuma o caso sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio.

continua após publicidade

- Ele [Bruno] já me repassou uma procuração e, a partir de agora, represento o goleiro em Minas Gerais e no Rio de Janeiro.

Processo

continua após publicidade

Quaresma é alvo de um processo movido pela OAB-MG por supostas ameaças contra a dentista Ingrid Oliveira. O advogado já responde a outro processo na comissão, por ter colocado apelidos nos delegados que comandaram a investigação.

continua após publicidade

Além disso, a entidade requisitou, na semana passada, um vídeo em que Quaresma aparece consumindo crack. Em nota, a diretoria da OAB-MG explica que instaurou um procedimento disciplinar de suspensão preventiva, de natureza cautelar.

A sessão de julgamento será realizada no próximo dia 30 de novembro, com ou sem a presença do representado. O julgamento é sigiloso e, por este motivo, não será permitida a presença de terceiros. A participação será exclusiva dos membros do Tribunal de Ética e Disciplina da Seccional Mineira.


A OAB-MG informou também que o resultado será comunicado, imediatamente, ao representado e às autoridades. Por fim, ressaltou que a Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais encontra-se à disposição do advogado, para ajudar-lhe no tratamento auxiliar de sua dependência.