Geral

Festival no Camboja acaba com a morte 180 pessoas

Da Redação ·
 Policiais e militares carregam um corpo perto da ponte em Phnom Penh, onde um festival anual acabou em tragédia no Camboja
fonte: Tang Chhin Sothy/22.11.2010/AFP
Policiais e militares carregam um corpo perto da ponte em Phnom Penh, onde um festival anual acabou em tragédia no Camboja

Pelo menos 180 pessoas morreram em um tumulto em uma ponte de Phnom Penh, capital do Camboja, na noite desta segunda-feira (22), onde milhões de pessoas comemoravam o fim do Festival da Água. A informação é do primeiro-ministro, Hun Sen, que falou à emissora local Bayon TV, segundo as agências de notícias France Presse e Associated Press.

continua após publicidade

Os corpos estavam estirados próximos à ponte que conecta Phnom Penh a Diamond Island, uma ilha pequena onde as festividades estavam acontecendo para marcar o fim dos três dias de evento.

continua após publicidade

Uma testemunha, que vendia refrigerantes no local, disse à agência Associated Press que o problema começou quando dez pessoas ficaram inconscientes no meio da multidão, provocando tumulto.

continua após publicidade

A ponte ficou congestionada, algumas pessoas foram pisoteadas e outras caíram na água.

Um fotógrafo da France Presse relatou que autoridades ainda tiravam os mortos da ponte e que muitos choravam na frente do hospital.

continua após publicidade

Cerca de 2 milhões de pessoas foram a Phnom Penh para acompanhar três dias de competições de barcos, shows e fogos de artifício.

O Festival da Água é a maior e mais exuberante festividade do país e marca a inversão do fluxo entre os rios Tonle Sap e Mekong. Também é celebrado como uma forma de dar graças ao rio por deixar as terras férteis e oferecer abundância de peixes nesta época do ano.