Geral

Ventos e chuvas fortes atingem o Paraná

Da Redação ·
Em Londrina e Apucarana, os ventos chegaram a 102 quilômetros por hora; raio teria provocado incêndio em Tamarana
fonte: Tribuna do Norte
Em Londrina e Apucarana, os ventos chegaram a 102 quilômetros por hora; raio teria provocado incêndio em Tamarana

Ventos e chuvas fortes, acompanhadas de granizo, entre a noite de sexta-feira e a madrugada de hoje provocaram destruição em vários municípios do Paraná, danificando cerca de mil domicílios e afetando pelo menos oito mil pessoas, de acordo com balanço parcial da Defesa Civil do Estado. Cerca de 70 mil residências ficaram sem energia elétrica.

continua após publicidade

Em alguns municípios, como Assis Chateaubriand, no oeste, os ventos alcançaram 110 quilômetros por hora. Em Marechal Cândido Rondon, na mesma região, estilhaços da porta de vidro de um ginásio de esportes atingiram 12 pessoas na noite de sexta-feira, que tiveram ferimentos leves. A Defesa Civil registrou 400 casas danificadas e cinco destruídas. O prefeito da cidade, Moacir Froelich (PMDB), decretou situação de emergência. Algumas pessoas que ficaram desabrigadas foram levadas para o Centro de Eventos do Parque de Exposições.

continua após publicidade

Em Londrina, Maringá, Apucarana, Ivaiporã e outros municípios do norte do Estado várias árvores foram derrubadas, atingindo alguns veículos. De acordo com o Instituto Tecnológico Simepar, em Londrina e Apucarana, os ventos chegaram a 102 quilômetros por hora.

continua após publicidade

QUEDA DE ENERGIA - O temporal que passou pela região Norte do Paraná na madrugada desta sexta-feira ara sábado causou estragos na rede elétrica e chegou a provocar desligamentos m 133 mil domicílios. As regiões mais atingidas foram o Vale do Ivaí e a cdade de Londrina. As cidades de Jardim Alegre, Lunardelli, Grandes Rios, Cambira, Cândido de Abreu e Itambaracá ficaram sem luz por durações variadas, mas o fornecimento já foi restabelecido a todas elas.

No momento, a maior parte das ocorrências se concentram em Londrina, onde pelo menos 12 postes foram quebrados e 23 mil domicílios permanecem sem luz. Mais de 50 equipes próprias e contratadas trabalham para recompor o sistema, trabalho que deve se estender até a noite. Em Rolândia, três postes foram quebrados e há cerca de 10 domicílios sem luz.

continua após publicidade

Quanto ao fornecimento de água, prejudicado pela falta de energia, a Copel já religou os sistemas em São João do Ivaí, Califórnia e Jandaia do Sul. Em Arapongas, o desligamento se deveu a um cabo rompido na rede e equipes da Companhia estão efetuando reparos no local, o que ainda deve levar cerca de 30 minutos. As redes elétricas dos bairros Jamile Dequeche e União da Vitória, além do distrito da Warta, estão sendo inspecionadas, bem como Borrazópolis e o Parque da Raposa, em Apucarana.