Geral

DNA confirma que Bruno é pai do filho de Eliza, diz advogado

Da Redação ·
 Bruno no fórum em Belo Horizonte durante audiência
fonte: G1.com
Bruno no fórum em Belo Horizonte durante audiência

O advogado José Arteiro Cavalcante Lima, que representa Sônia de Fátima Moura - mãe de Eliza Samudio - em processo sobre o desaparecimento e morte da modelo, disse nesta quarta-feira (20) que o resultado do exame de DNA feito pelo goleiro Bruno confirma a paternidade do filho de Eliza.
 

continua após publicidade

Os Tribunais de Justiça de Minas Gerais e do Rio de Janeiro não confirmaram a divulgação do resultado. O tribunal no Rio alegou que o processo corre em segredo de Justiça.
 

De acordo com o advogado, o material para o exame foi cedido por Bruno enquanto esteve detido no Rio de Janeiro. Hoje, o filho de Eliza está com a avó materna no Mato Grosso do Sul.

continua após publicidade

A advogada Maria Lúcia, que representa a mãe de Eliza Samudio em processos no Rio de Janeiro, contestou as afirmações de Lima. Segundo ela, houve um atraso na divulgação do laudo e a informação não partiu de fonte oficial.
 

Até as 16h54 desta quarta-feira (20), o G1 tentou falar com a mãe de Eliza, Sônia de Fátima Moura, que não atendeu aos telefonemas.

continua após publicidade



Entenda o caso



O goleiro Bruno é réu no processo que investiga a morte de Eliza Samudio. A Justiça de Minas Gerais aceitou a denúncia do Ministério Público contra Bruno e outros oito envolvidos no desaparecimento e morte de Eliza. Fernanda Gomes de Castro, namorada de Bruno, foi presa em Minas Gerais.
 

O goleiro; Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão; Sérgio Rosa Sales; Dayanne Souza; Elenilson Vítor da Silva; Flávio Caetano; Wemerson Marques; e Fernanda Gomes de Castro vão responder na Justiça por homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado, ocultação de cadáver e corrupção de menor. Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, é o único que responderá por dois crimes. Bola foi denunciado por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. Todos os acusados negam o crime. As penas podem ultrapassar 30 anos.
 

A pedido do Ministério Público, a Justiça decretou a prisão preventiva de todos os acusados. Com essa medida, eles devem permanecer na cadeia até o fim do julgamento. Em 2009, Eliza teve um relacionamento com o goleiro Bruno, engravidou e afirmou que o pai de seu filho é o atleta. O bebê nasceu no início de 2010 e, agora, está com a mãe da jovem, em Mato Grosso do Sul.