Geral

PF prende três pessoas em operação contra venda de remédios na web

Da Redação ·

A Polícia Federal prendeu pelo menos três pessoas nesta terça-feira (19) durante a operação Panaceia, que tem o objetivo de combater a venda pela internet de medicamentos adulterados ou comercializados sem licença.

continua após publicidade

Foram expedidos 20 mandados de busca e apreensão em sete Estados: Rio de Janeiro, Maranhão, Minas Gerais, São Paulo, Paraíba, Santa Catarina e Ceará. Não há informações sobre os locais onde ocorreram as três prisões.

continua após publicidade

A operação Panaceia, que conta com o apoio da Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária), está sendo realizada com a Interpol (a polícia internacional) e acontece simultaneamente em 45 países.

continua após publicidade

De acordo com a PF, o grupo negociava anabolizantes, abortivos, inibidores de apetite, medicamentos caseiros e fórmulas sem registros. Para vender os produtos, eles utilizavam sites, classificados em jornais, fóruns e redes sociais.

A comercialização de medicamentos sem licença ou adulterados constitui um crime hediondo e pode provocar dez anos de prisão, além de multa.

continua após publicidade

A operação é realizada pela Unidade de Repressão a Crimes Cibernéticos.

No ano passado, portal do R7 revelou um esquema de venda de remédios sem receita médica por meio do Orkut e do MSN. A prática é ilegal e contraria as determinações da Anvisa, mas é detectada sem muita dificuldade em redes sociais: pessoas interessadas em vender o produto anunciam abertamente os itens e preços disponíveis. A negociação da compra é feita pelo programa de mensagens instantâneas.