Geral

Idosa morre após esperar cinco dias por uma vaga em hospitais do Rio

Da Redação ·
 Aposentada não conseguiu atendimento em nenhum CTI com neurologista
fonte: googleimagens.com
Aposentada não conseguiu atendimento em nenhum CTI com neurologista

Morreu na madrugada deste domingo (17) Magda Lúcia dos Santos, a aposentada que esperava há cinco dias uma vaga em um hospital que tivesse CTI (Centro de Terapia Intensiva) com neurologista.

continua após publicidade

A idosa caiu na rua na última segunda-feira (11) e foi atendida na emergência do PAM (Posto de Atendimento Médico) da Vila São João, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

continua após publicidade

Desde a internação, a paciente piorou. Segundo Paulo Henrique da Silva, genro de Magda, o médico dizia à família que ela precisava ser internada com acompanhamento especifico de um neurologista, pois suspeitava de um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

continua após publicidade

- Na terça-feira ficamos esperando uma vaga no hospital e nada. Ela também estava fazendo hemodiálise e passou a não responder mais a gente.

A família da aposentada conseguiu uma ordem judicial que obrigava um hospital público ou particular a atender de imediato Magda.

continua após publicidade

De acordo com a prefeitura, a unidade do PAM que ela estava internada solicitou uma vaga na região Central de Regulação de Vagas do Rio, desde a última quarta-feira (13).

continua após publicidade

A administração do posto disse ter entrado em contato com 40 hospitais, públicos e privados, todos sem vagas para internação.

continua após publicidade

No entanto, familiares disseram que os funcionários só começaram a procura depois que o genro da idosa foi à delegacia pedir ajuda para cumprir a ordem judicial.

Para Silva, o que aconteceu foi um descaso da saúde pública do Rio.

- Queremos justiça.