Geral

Dia Nacional de Combate à Sífilis acontece neste sábado

Da Redação ·

O Dia Nacional de Combate à Sífilis acontece neste sábado e o Departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e Aids do Ministério da Saúde incentiva o teste para prevenção da doença, que ainda é subnotificada e cujo tratamento precoce pode evitar sequelas. De acordo com comunicado do departamento, este ano uma medida vai permitir o aprimoramento da notificação da sífilis adquirida. Os dados serão compilados no próximo boletim epidemiológico a ser divulgado em dezembro de 2010.

continua após publicidade

O último Boletim Epidemiológico Aids/DST aponta que foram registrados, em 2008, 5.506 casos de sífilis congênita em menores de um ano de idade no Brasil. "De 2005 a junho de 2009, foram 25.202 casos ao todo. Já durante o pré-natal, somente no ano de 2008, foram 6.955 notificações de sífilis. Desde 2005, no total, foram 19.608 gestantes diagnosticadas com a doença", diz o texto. A data é lembrada todo terceiro sábado do mês de outubro.

continua após publicidade

O Departamento de DST e Aids recomenda que "todas as pessoas sexualmente ativas devem realizar o teste para diagnosticar a sífilis, principalmente as gestantes no primeiro trimestre da gestação, pois as principais complicações da sífilis congênita são aborto, má formação do feto ou morte ao nascer". "O recomendado é fazer o teste duas vezes durante a gravidez e repeti-lo logo antes do parto, já na maternidade", acrescenta. Para quem não fez o pré-natal, o teste deve ser realizado antes do parto.

A sífilis é uma doença infecciosa causada pela bactéria Treponema pallidum. A doença pode ser transmitida de uma pessoa para outra durante o sexo sem camisinha com alguém infectado, por transfusão de sangue contaminado ou da mãe infectada para o bebê durante a gestação ou o parto. O uso da camisinha em todas as relações sexuais e o correto acompanhamento durante a gravidez são meios simples, confiáveis e baratos de prevenir-se, orienta o Departamento de DST e Aids.