Geral

13º mineiro é resgatado no Chile; faltam 20

Da Redação ·
Carlos Barrios, de 27 anos, mostrou-se tranquilo ao deixar a cápsula de resgate e foi recebido por um familiar
fonte: AFP
Carlos Barrios, de 27 anos, mostrou-se tranquilo ao deixar a cápsula de resgate e foi recebido por um familiar

O mineiro chileno Carlos Barrios foi o 13º resgatado nesta quarta-feira, na mina San José, perto da cidade de Copiapó, no norte do Chile. A operação vai prosseguir ao longo do dia para retirar os 20 mineiros restantes. Os trabalhadores ficaram presos durante 69 dias, após um acidente em 5 de agosto deixá-los isolados no subterrâneo. A ação de resgate foi intitulada "Operação São Lourenço", em uma referência ao santo patrono dos mineiros.

continua após publicidade


Além de Carlos Barrios, já foram retirados Florencio Ávalos, José Ojeda, Osmán Araya, Mario Sepúlveda, Juan Illanes, o boliviano Carlos Mamani, Jimmy Sánchez, Claudio Yáñez Lagos, Mario Gómez, Alex Vega, Jorge Galleguillos e Edison Peña. Florencio Ávalos foi o primeiro a ser resgatado da mina a quase 700 metros de profundidade. Seu resgate ocorreu pouco após a zero hora desta quarta-feira (horário de Brasília).

continua após publicidade


O presidente do Chile, Sebastián Piñera, disse que os esforços para o resgate foram "sem precedentes". Piñera chegou a dizer que a fé dos mineiros presos "moveu montanhas" e tornou possível o "milagre". O presidente da Bolívia, Evo Morales, chegou esta manhã ao Chile para se encontrar com o boliviano Carlos Mamani, o único mineiro que não é chileno. Morales elogiou o trabalho do governo vizinho e disse que o resgate é uma "grande ação humanitária".


O porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, porta-voz P.J. Crowley, mandou uma mensagem via Twitter em que parabeniza o Chile "pelo resgate bem sucedido", uma "mostra notável de esperança e habilidade". No Vaticano, o papa Bento XVI disse hoje que está rezando pelos mineiros. Com informações da Dow Jones.