Geral

Casal é condenado por usar substituto de heroína para acalmar bebê

Da Redação ·

A Justiça britânica condenou à prisão um casal que administrou metadona, um opioide com efeito semelhante ao da heroína, ao seu bebê por cerca de seis meses.

continua após publicidade

Bonny Richards, 28, e seu parceiro, John Davies, 32, aplicavam a droga na criança para acalmá-la, segundo mostraram exames hospitalares feitos após o falecimento da menina por uma forma rara e letal de catapora.

Holly Agius morreu aos 14 meses em um hospital de Broadwell, no condado de Gloucestershire, no sudoeste da Inglaterra, em janeiro do ano passado.

continua após publicidade

Segundo o promotor, Richard Smith, o casal não tinha intenção de "fazer mal ou machucar" Holly.

Mas, sustentou, a administração da droga foi "uma tentativa arriscada e equivocada de tranquilizá-la ou acalmá-la quando ela estava irrequieta, irritada ou aparentemente doente".

Smith disse que o casal, que é viciado em heroína, esfregou metadona na gengiva do bebê para reduzir o sofrimento de Holly durante o crescimento de sua dentição.

continua após publicidade

Poucos dias antes de morrer, quando as dores pela catapora davam mostras de piorar, o casal injetou mais substância para acalmá-la, afirmou o promotor.

Holly foi admitida no hospital já sem vida no dia 12 de janeiro de 2009. Entretanto, exames posteriores mostraram que ela não morreu pela administração da droga, e sim por uma pneumonia causada por uma forma poderosa e letal de catapora.

Segundo a polícia, Bonny e John negaram, ao longo de toda a investigação, ter conhecimento de como a metadona entrou no sistema da criança.

continua após publicidade

Ambos foram condenados a 15 meses de prisão por crueldade com a menina.

"Como usuários de heroína em recuperação, vocês deveriam saber dos potenciais perigos da metadona", afirmou o juiz, ao ditar a sentença.

"Vocês fecharam os olhos para os possíveis efeitos negativos de administrar metadona. Foi uma extrema falta de cuidado."