Geral

Greve paralisa portos na França

Da Redação ·

Portos na França registram interrupções em suas atividades e, em alguns casos, paralisação total, neste sábado, em decorrência de protestos feitos por sindicalistas contra planos do governo para elevação da idade de aposentadoria. Navios de carga ficaram descarregados em Marselha, enquanto a greve dos trabalhadores nos terminais de escoamento de petróleo perto de Fos-sur-Mer e Lavera entrou no seu 13º dia. Mais de 50 navios, incluindo de transporte de petróleo, enfrentavam fila no porto, em face da greve organizada pelo maior sindicato francês, o CGT.

continua após publicidade

O governo francês advertiu que a greve em Marselha estava colocando o futuro do porto em risco. "Tenham cuidado para não matar Marselha. Se continuarem com este jogo, Marselha desaparecerá", disse o secretário estadual para Transporte, Dominique Bussereau, para a rádio France Culture.

continua após publicidade

O terminal de carga em Le Havre, no norte da França, também estava paralisado. A greve causou ainda a interrupção das atividades em Rouen, Dunkirk, Nantes e Saint-Nazaire, enquanto Bordeaux estava completamente paralisado.

Temor sobre escassez de combustível na ilha da Córsega provocou compras generalizadas de diesel e diversos postos ficaram sem o combustível. Carros faziam filas para encher o tanque antes que o combustível acabasse, apesar da restrição do governo regional sobre a quantidade que pode ser comprada. As informações são da Dow Jones.