Geral

Prefeito pede que ganhador do prêmio invista em cidade do RS

Da Redação ·
 Casa lotérica que emitiu a aposta já estampou faixa com a cifra milionária
fonte: Pedro Revillion/Correio do Povo
Casa lotérica que emitiu a aposta já estampou faixa com a cifra milionária

O prefeito José Flávio Godoy da Rosa, de Fontoura Xavier (RS), pediu que o vencedor do prêmio de R$ 119 milhões da Mega-Sena aplique parte do prêmio na cidade. Segundo ele, a arrecadação anual da cidade é de R$ 14 milhões, que corresponde a 10% do valor ganho. As informações são do Correio do Povo.

continua após publicidade

O prefeito José Flávio Godoy da Rosa não esconde a vontade de receber o apoio do munícipe e torce para que o vencedor do concurso 1.220 apareça.

continua após publicidade

- Nós temos pouco recurso, por isso parte do prêmio seria bem-vinda.

continua após publicidade

O prefeito também disse que está mobilizando reforço policial, com autoridades estaduais e federais, para garantir a segurança do vencedor e de seus familiares.

- A nossa prioridade é assegurar a proteção dessa pessoa e dos seus familiares. Penso que esse prêmio pode transformar a nossa realidade local.

continua após publicidade

Trotes

continua após publicidade

O proprietário da casa lotérica em que foi feita a aposta que acertou sozinha as seis dezenas da Mega-Sena, Paulo Sérgio Pedroso, já recebeu cerca de 200 trotes desde a 1h desta quinta-feira (7) quando foi divulgado o nome de sua agência.

continua após publicidade

Pedroso contou que, entre segunda e quarta-feira, último dia para fazer as apostas, foram comprados 1.116 bilhetes. O proprietário da lotérica ficou sabendo que a aposta havia sido feita no local por um policial militar, no começo da madrugada.

Segundo Pedroso, esta é a segunda vez que um bilhete vencedor é comprado em seu estabelecimento comercial – o primeiro foi em 2002, quando um agricultor acertou 19 números da Lotomania e ganhou R$ 20 mil.

O gerente-geral da Caixa Econômica Federal de Soledade, Edenilson Antônio Menegasso, estava na cidade e garantiu que haverá sigilo total sobre o nome do vencedor. Segundo ele, mesmo que o sortudo da aposta autorize a divulgação de seu nome, a Caixa não o fará.

De acordo com Paulo Schneider, supervisor de Canais de Atendimento da Superintendência Regional Norte, em Passo Fundo, essa é a terceira vez que um prêmio da Mega-Sena sai para a região. A primeira foi em 2006, quando uma pessoa ganhou R$ 1,150 milhão em Passo Fundo e o segundo em 2008, quando outro apostador faturou R$ 1,111 milhão em Cruz Alta.