Geral

Brasileiros no exterior já estão votando para presidente

Da Redação ·
Se não votar e deixar de justificar sua ausência
fonte: Arquivo
Se não votar e deixar de justificar sua ausência

Os eleitores brasileiros que moram na Nova Zelândia iniciaram a votação para a escolha do presidente da República às 16 horas (horário de Brasília). A partir das 18 horas, será a vez dos eleitores que moram na Austrália, seguidos pelos residentes no Japão e na China, informa o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os últimos eleitores no exterior a começar a votar, a partir das 12 horas de amanhã, estão em San Francisco (EUA).

continua após publicidade

Conforme levantamento do TSE, mais de 200 mil eleitores brasileiros residentes no exterior devem votar para escolher o novo presidente da República. Há eleitores brasileiros domiciliados nos cinco continentes, mas os três maiores eleitorados dos 154 municípios no exterior são Nova York (EUA) com 21.076; Lisboa (Portugal) com 12.360; e Boston (EUA) com 12.330 eleitores. Os Estados Unidos da América são o país com maior número de eleitores no exterior. São mais de 66 mil eleitores residentes em dez cidades daquele país.

continua após publicidade

O TSE alerta que o eleitor regularmente inscrito no exterior que não puder comparecer à sua seção eleitoral no dia do pleito deverá justificar sua ausência. Se não votar e deixar de justificar sua ausência, além das demais penalidades previstas para quem não vota no território nacional, o eleitor residente fora do país ficará sujeito, ainda, à proibição de requerer qualquer documento perante a repartição diplomática a que estiver subordinado, enquanto não se justificar.