Mais lidas
Ver todos

    Geral

    Jungmann rebate Dodge e diz confiar na Polícia Civil para apurar caso Marielle

    Escrito por FolhaPress
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, rebateu na noite desta quinta-feira (15) a proposta da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, de federalizar a investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), morta noite de quarta-feira (14) no Rio de Janeiro. 

    Com a federalização, o inquérito passaria a ser conduzido pela Polícia Federal.

    "Eu falei com a Raquel Dodge antes de decolar de Fortaleza para cá . Voltei a falar com ela quando cheguei aqui e a convidei para estar conosco. Esse trabalho já está federalizado, porque temos uma intervenção federal acontecendo no Estado. Estamos todos trabalhando juntos. Lembramos que temos confiança no trabalho que está sendo desenvolvido pela Polícia Civil", disse o ministro.

    Os militares entendem que a entrada da Polícia Federal deixaria a Polícia Civil do Rio em descrédito.

    Um dos objetivos da intervenção é resgatar a capacidade operativa das polícias do Rio. 

    Apesar de se negar a dar detalhes da investigação, Jungmann disse que os responsáveis pela morte da vereadora serão punidos.

    "Vamos apurar e punir os responsáveis", afirmou o ministro.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Júnior da Femac fala sobre novo lote de vacinas da gripe

    Deixe seu comentário sobre: "Jungmann rebate Dodge e diz confiar na Polícia Civil para apurar caso Marielle"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.