Polícia mata suspeito em favela onde atuam as Forças Armadas no Rio - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Geral

Polícia mata suspeito em favela onde atuam as Forças Armadas no Rio

Escrito por FolhaPress
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Policia do Rio matou um homem suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas, neste domingo (11), na Vila Kennedy, favela na zona oeste. A informação foi confirmada pela 34ª Delegacia de Polícia, em Bangu, onde o caso foi registrado.

A Polícia Militar não havia se pronunciado até esta publicação. De acordo com as primeiras informações, durante um patrulhamento, houve confronto e um dos suspeitos foi morto na troca de tiros. 

No contexto da intervenção federal na segurança pública, as Forças Armadas adotaram a Vila Kennedy como espécie de laboratório de ações. As Forças vinham fazendo operações frequentes na região.

Desde o último sábado (10), passaram a efetivamente patrulhar a favela, junto com a Polícia Militar. Cerca 300 soldados estão sendo empregados ali por dia. Eles patrulham apenas durante o dia. À noite, a responsabilidade é apenas da PM.

No âmbito dessas ações, estão previstos cercos, "estabilização da área" e remoção de barricadas, assim como o cumprimento de mandados judiciais pela Polícia Civil. Segundo os militares, algumas ruas e acessos nessas áreas poderão ser interditados e setores do espaço aéreo poderão ser controlados, com restrições para aeronaves civis. Não haverá interferência nas operações dos aeroportos.

FINAL DE SEMANA VIOLENTO

Pelo menos cinco pessoas morreram e outras quatro ficaram feridas desde a última sexta-feira (9) na região metropolitana do Rio.

Mãe e filho foram mortos a tiros dentro do carro, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, na noite deste sábado (10). Thiago Machado e Alba Valéria Ribeiro de Araújo Machado passavam pela rua General Rondon quando foram alvejados.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense. A perícia do local foi realizada. Agentes estão em busca de imagens de câmeras de segurança e ouvindo testemunhas.

Na noite de sexta, a mulher de um policial militar morreu após uma tentativa de assalto ao carro no qual estava com o marido. 

Segundo a PM, criminosos armados cometiam roubos na estrada Marechal Alencastro, na altura de Deodoro (zona norte), quando atiraram contra o carro do policial, que estava de folga. Houve confronto, e a mulher do policial ficou ferida. Ela foi levada ao Hospital Municipal Albert Schweitzer e, em seguida, transferida para o Hospital Municipal Salgado Filho, onde morreu. 

Também na sexta, Thaynná dos Santos Marinho, 15, foi atingida por um tiro de fuzil na comunidade Vila Aliança, na zona oeste. Segundo a Polícia Civil, ela estava na casa do namorado quando a arma foi disparada de dentro da residência. A jovem foi atingida no rosto. Ela chegou a ser socorrida e levada para o Hospital municipal Albert Schweitzer, mas, de acordo com a secretaria municipal de Saúde, já chegou morta à unidade. 

Ainda na zona oeste, Natalina da Conceição foi atingida durante confronto entre policiais e criminosos perto do morro da Barão, na Praça Seca, na manhã de sexta-feira. Segundo informações da Polícia Militar, policiais faziam patrulhamento quando foram recebidos a tiros por criminosos. Houve confronto, e Natalina foi atingida e morreu.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Polícia mata suspeito em favela onde atuam as Forças Armadas no Rio"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.