Geral

Furacão Karl deixa 12 mortos no México

Da Redação ·
 Residente de Cardel, em Veracruz, recolhe suas coisas e anda por rua alagada após passagem do furacão Karl na região
fonte: Alfredo Estrella/17.09.2010/AFP
Residente de Cardel, em Veracruz, recolhe suas coisas e anda por rua alagada após passagem do furacão Karl na região

O presidente mexicano, Felipe Calderón, confirmou na tarde desta segunda-feira (20) que 12 pessoas morreram no Estado de Veracruz, nas costas do golfo do México, em decorrência da passagem do furacão Karl no fim de semana.

continua após publicidade

Entre os mortos estão dois homens cujo veículo foi arrastado pelo rio Pescados; uma mulher e seus dois filhos que ficaram presos pela água em casa, e outras duas pessoas afogadas tiveram seus cadáveres arrastados para uma praia do porto de Veracruz.

continua após publicidade

O fenômeno deixou ainda 40 mil refugiados e cerca de meio milhão de atingidos, segundo a agência de notícias France Presse.

continua após publicidade

Militares reforçam segurança em áreas atingidas

À população, Calderón disse que já instruiu o Exército e a Marinha para reforçar a segurança nos pontos afetados, frente aos eventuais saques que possam ser cometidos. Mais cedo, servidores públicos dos municípios reportaram atos de violência nas áreas destruídas.

continua após publicidade

- O motivo de minha visita é precisamente revisar pessoalmente a dimensão dos danos casa por casa, para ver precisamente a dimensão dos prejuízos.

continua após publicidade

O presidente mexicano prometeu também levar as"coisas mais importantes" aos cidadãos, como água e alimentos.

continua após publicidade

Mais da metade de Veracruz está debaixo d'água

Anteriormente, o Ministério do Interior emitiu uma declaração de situação de emergência em mais três municípios de Veracruz, elevando a 117 o número de localidades nessa situação. De acordo com o governador, Fidel Herrera, 112 de seus 212 municípios permanecem debaixo d'água - mais da metade do Estado.

O furacão Karl chegou ao golfo do México na última sexta-feira, atingindo várias localidades, principalmente na zona rural, devido às cheias dos rios Jamapa e Cotaxtla, entre Veracruz, Boca del Río e Medellín.

Existe ainda o risco em decorrência de doenças que possam ser transmitidas pelas enchentes.