Geral

Cofundador da Bitcoin.com vende todos seus bitcoins e alerta: 'não tem futuro'

Da Redação ·
preço do bitcoin e de outras moedas virtuais baixou significativamente nesta quinta-feira (1), após a Índia ter banido seu comércio e circulação - Foto: www.infomoney.com.br
preço do bitcoin e de outras moedas virtuais baixou significativamente nesta quinta-feira (1), após a Índia ter banido seu comércio e circulação - Foto: www.infomoney.com.br

O cofundador da empresa Bitcoin.com, Emil Oldenburg, surpreendeu o mercado financeiro ao dizer que o bitcoin não tem perspectivas como uma moeda comercial.

continua após publicidade

"Eu diria que os investimentos em bitcoin agora são os mais arriscados que vocês podem fazer […] Logo que as pessoas percebam como ele funciona, começarão vendê-lo”, afirmou Oldenburg.

De acordo com Oldenburg, os problemas principais do bitcoin são as altas comissões e a redução da velocidade de processamento das transações. Ele sublinhou que essa velocidade é limitada pelo "tamanho do bloco" – a memória que guarda registros de transações em blockchain. Por isso, essa criptomoeda é ilíquida e os investimentos nela são muito arriscados.

continua após publicidade

Bitcoin Cash
O investidor vendeu todos os seus bitcoins e optou por outra criptomoeda, Bitcoin Cash.

Segundo alguns relatos, a comissão de transações em bitcoin se duplica a cada três meses. A confirmação de uma transferência leva em média 4,5 horas.

A empresa Bitcoin.com controla um dos maiores sites da indústria e presta os instrumentos para investimentos na criptomoeda. No site são registrados mais de 500 mil carteiras para bitcoin. 

continua após publicidade

Recorde
Na semana passada, o bitcoin bateu mais um recorde – seu valor chegou a 20 mil dólares (R$ 66 mil). Durante 2017, o preço da criptomoeda aumentou mais de 20 vezes.

As informações são do portal Business Insider