Geral

Earl perde força e não causa grandes danos nos EUA

Da Redação ·

Os efeitos do furacão Earl já eram sentidos no Estado da Nova Escócia, no Canadá, na manhã deste sábado, após uma passagem muito menos intensa do que se temia pelo nordeste dos Estados Unidos, causando apenas chuvas fortes e ventanias na área de Cape Cod. Os principais danos causados nos EUA foram algumas centenas de casos de falta de energia e enchentes isoladas no Estado de Massachusetts.

continua após publicidade

A tempestade não causou grande impressão nas dezenas de pessoas que passaram a madrugada em um abrigo da Cruz Vermelha em uma escola em Yarmouth (Massachusetts). "Todo mundo estava esperando que acontecesse alguma coisa grande. Mas quando o furacão chegou, a maioria mal percebeu", disse Harry Watling, que trabalha na instituição.

continua após publicidade

O Earl passou pelas águas da região da Nova Inglaterra (EUA) na noite de sexta-feira (horário local) como uma tempestade tropical, com ventos máximos sustentados de 110 km por hora, após atingir levemente a região de Outer Banks (no Estado da Carolina do Norte), onde causou enchentes, mas sem deixar grandes danos nem vítimas.

continua após publicidade

Peter Judge, porta-voz da Agência de Gestão de Emergências de Massachusetts, disse que os danos causados pelo Earl foram tão pequenos na região de Cape Cod que a agência nem enviou equipes para o local, como havia sido planejado. Segundo ele, a energia elétrica foi restaurada rapidamente no Estado. "Nós nos sentimentos muito felizes em não ter de lidar com grandes problemas", comentou. Mesmo assim, centenas de voos foram cancelados na região da Nova Inglaterra e a circulação de trens entre Nova York e Boston foi interrompida.

Na manhã deste sábado, o olho do Earl estava 65 km ao sul de Cape Sable (no Estado canadense de Nova Escócia), e se dirigia a nordeste, a 50 quilômetros por hora. O Centro de Furacões Canadense emitiu um alerta de furacão na Nova Escócia, da região de Ecum Secum até Point Tupper.

continua após publicidade

Segundo a meteorologista Rebecca Gould, do Serviço de Meteorologia Nacional dos EUA, o Earl se enfraqueceu mais rápido do que o esperado e deve continuar a perder força. Geralmente as tempestades tropicais diminuem quando entram nas águas geladas entre o Estado norte-americano de Maine e o Canadá. Mesmo assim, muitos moradores da Nova Escócia estocaram alimentos enlatados e garrafas de água, temendo uma repetição de 2003, quando o furacão Juan matou oito pessoas e causou milhões de dólares em prejuízos.