Geral

Polícia mexicana liberta 6 cubanos sequestrados no país

Da Redação ·

Seis cubanos que estavam em situação ilegal no México foram sequestrados e mantidos reféns por quase um mês no balneário de Cancún, até serem resgatados na noite de ontem pela polícia. Os sequestradores fugiram. O diretor-geral da polícia regional, Enrique Alberto Sanmiguel, informou que a operação foi realizada em um dos bairros de Cancún, no Estado de Quintana Roo.

continua após publicidade

Sanmiguel disse que a polícia foi alertada sobre o sequestro de duas pessoas no bairro Doctores, perto do aeroporto internacional de Cancún, cidade localizada a 1.600 quilômetros da capital mexicana, a Cidade do México. "Quando os policiais chegaram à casa, os cubanos saíram correndo pelas portas e janelas. Eram cinco homens e uma mulher e não tinham qualquer arma", disse ele. Os sequestradores fizeram alguns disparos e conseguiram fugir.

continua após publicidade

Os policiais identificaram os cubanos como Lázaro Hernández Alveja, de 34 anos, Eusebio Galas Sobrino, de 46 anos, Dandi Acosta Camber, de 24 anos, Edel Eimes Gama, de 22 anos, Janiel Cardo Rodríguez, de 29 anos, e Surami Acosta Camber, de 23 anos. Eles saíram de Cuba em datas diferentes e foram sequestrados em momentos diversos há mais de um mês, segundo relataram às autoridades.

continua após publicidade

Eles destacaram que várias pessoas armadas os vigiaram o tempo todo e que o local do cativeiro mudava constantemente. Enquanto isso, os sequestradores pediam entre US$ 8 mil e US$ 10 mil aos familiares das vítimas em Miami. O grupo foi enviado para a Procuradoria Geral da República para esclarecer sua situação legal no país.

Histórico

continua após publicidade

O resgate ocorreu dias depois de 72 imigrantes de diversos países terem sido assassinados no nordeste do México, supostamente por traficantes de drogas. As autoridades disseram que os estrangeiros foram mortos por se negar a trabalhar com os criminosos, embora haja indícios de que o grupo era mantido para que seus familiares fossem extorquidos.

continua após publicidade

O governo mexicano disse ontem que há falhas no sistema de garantias de segurança e direitos humanos dos ilegais que cruzam pelo país com o objetivo de entrar nos Estados Unidos.

As autoridades cubanas e mexicanas disseram que existe um crescente tráfico de cubanos para os Estados Unidos pelo México, que transporta 10 mil cubanos por ano. Cada um paga aos traficantes entre US$ 5 mil e US$ 10 mil. Havana afirmou que os Estados Unidos incitam a imigração ilegal de cubanos ao lhes conferir status de refugiados políticos.