Geral

Exército combaterá queimadas na Ilha do Bananal-MT

Da Redação ·

Depois do Tocantins, agora foi a vez de Mato Grosso requisitar o apoio do Exército no combate às queimadas. Hoje, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) no Estado convocou os militares para ajudar no combate às queimadas na região do Araguaia.

continua após publicidade

Segundo o coordenador estadual do PrevFogo, Cendi Ribas Berni, o Exército montará uma base de atuação na Ilha do Bananal, do lado de Mato Grosso, onde a "situação é mais crítica hoje". Serão 50 homens acampados. A ilha, que é a maior fluvial do mundo, com 20 mil quilômetros quadrados de extensão tem divisa com o Goiás, Tocantins e Mato Grosso.

continua após publicidade

Atualmente, a preocupação do Ibama é com a região do Araguaia na divisa com o Tocantins porque lá existe um "mosaico" de unidades de conservação - terras indígenas, parques estaduais e federais - em terras contínuas. A Ilha do Bananal tem focos de incêndio há mais de um mês.

continua após publicidade

Dados oficiais apontam que as queimadas aumentaram cerca de 800% em agosto se comparado com o mesmo período do ano passado. Até o início de julho, o Ibama aplicou 55 multas por queimadas ocorridas em seis mil hectares, em Mato Grosso. Segundo Berni, do PrevFogo, o total de penalidades corresponde a cerca de R$ 5,5 milhões ou o equivalente a uma média de R$ 100 mil por cada queimada registrada.

De acordo com ele, o número tende a crescer porque entre julho e agosto aumentaram as áreas queimadas e o números de combates realizados pelos brigadistas do Ibama. De julho a agosto, foram 251 incêndios florestais combatidos pelas equipes espalhadas em nove bases do PrevFogo no Estado, atendendo a 14 municípios.

continua após publicidade

O Ibama estava concentrando suas ações na região noroeste do Estado de Mato Grosso, mas agora se desloca para a região do Araguaia, onde a situação é mais severa. O órgão dispõe de 210 homens para combater focos de queimadas.