Geral

Presidente colombiano defende união de países da região

Da Redação ·

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, defendeu hoje em discurso no Ministério das Relações Exteriores (MRE) a união dos países da região para enfrentar os grandes problemas. "Temos que apostar por essa unidade, que deve estar acima de qualquer diferença ideológica ou política, porque é possível pensar diferente e manter boas relações", afirmou Santos.

continua após publicidade

Ele disse ainda em seu discurso de agradecimento à recepção brasileira que têm sido positivos os resultados da redução das tensões na região. "Quando os governantes brigam, seus povos é que sofrem". Juan Manuel comentou que quando os países trabalham juntos há um grande potencial. "Cremos firmemente que a unidade e a confraternização latino americana é um imperativo do nosso tempo", disse.

continua após publicidade

Depois de citar uma frase de Luiz Inácio Lula da Silva - os problemas existem para serem resolvidos - o presidente da Colômbia insistiu na importância de os dois países trabalharem unidos "para construir uma região mais próspera e igualitária, onde diversidades ideológicos não são obstáculos à cooperação e o desenvolvimento.

continua após publicidade

"Esse é um momento para pensar e sonhar grande", disse o presidente colombiano que, logo após a posse, enfrentou a crise herdada de seu antecessor, que acusou a Venezuela de abrigar terroristas. Ele restabeleceu as relações com Hugo Chávez.

Santos chamou atenção para a importância dos acordos entre a polícia federal brasileira e a colombiana para o combate ao narcotráfico. "Esse acordo complementa os esforços de ocupação de nossas divisas em contraposição ao tráfego de drogas e de armas e a lavagem de dinheiro", completou Lula, no seu discurso.

continua após publicidade

Um dos acordos assinados permite livre trânsito nas cidades fronteiriças, permitindo que o cidadão dos dois países possam morar e trabalhar, seja no lado brasileiro, seja no colombiano.