Geral

Ahmadinejad empresta US$ 254 milhões a Morales

Da Redação ·

Os presidentes da Bolívia, Evo Morales, e do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, ampliarão as relações comerciais entre os dois países. O ministro da Indústria e de Minas do Irã, Ali Akbar, afirmou hoje (30) que o governo iraniano aprovou um empréstimo de US$ 254 milhões para a Bolívia desenvolver o potencial industrial do país. Segundo Akbar, o objetivo é estender para outros setores da economia a parceria, incluindo a transferência de tecnologia.

continua após publicidade

"Nesta viagem eu trago uma mensagem de amizade e fraternidade do povo e do governo do Irã ao povo e ao governo da Bolívia", disse Akbar, em cerimônia na Bolívia. Desde 2007, os presidentes da Bolívia e do Irã reataram as relações diplomáticas entre os dois países. As informações são da Agência Boliviana de Notícias (ABN), que é estatal.

continua após publicidade

Akbar disse que, por orientação de Ahmadinejad, os recursos serão liberados, de acordo com as necessidades do governo da Bolívia. Os projetos industriais bolivianos envolvem a construção de fábricas de tecidos e usinas de beneficiamentos de leite. De acordo com o ministro iraniano, também podem ser ampliadas parcerias destinadas à exploração de depósitos minerais e estudos geológicos de avaliação.

Morales afirmou que o empréstimo do Irã dá acesso a crédito à Bolívia de forma "incondicional", porque a política externa boliviana defende manutenção de boas relações e amizade com todos os países do mundo. O presidente informou ainda que, em setembro, Viviana Caro, ministra do Desenvolvimento do Território da Bolívia, irá ao Irã para reconhecer a concessão do crédito e assinar contratos para a implementação do projeto.