Geral

MEC abre processo contra oito faculdades particulares

Da Redação ·
 A secretária de ensino superior, Maria Paula Dallari Bucci
fonte: Antônio Cruz/Abr
A secretária de ensino superior, Maria Paula Dallari Bucci

O MEC (Ministério da Educação) abriu nesta sexta-feira (27) processos contra oito universidades particulares. Seis descumpriram as regras do ProUni (Programa Universidade para Todos) e outras duas teriam um quadro de professores que não atende as normas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação.

continua após publicidade

O Centro de Ensino Superior Primavera, a Faculdade de Ciências e Educação do Espírito Santo, a Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Igarassu, a Faculdade de Olinda, a Faculdade Octógono e a Faculdade José Lacerda Filho de Ciências Aplicadas estão sendo acusadas de não cumprirem o termo de adesão do ProUni. O documento estabelece que as instituições cadastradas devam oferecer uma bolsa a cada 10,7 alunos pagantes.

continua após publicidade

Segundo o MEC, essas universidades deixaram de assinar o termo do programa e, dessa forma, as bolsas não estão asseguradas. O ministério disse que o documento deve ser assinado anualmente. O descumprimento dessa medida leva ao descredenciamento do ProUni. As universidades têm até 10 dias para apresentar defesa.

continua após publicidade

O diretor da Faculdade Octógono, Fernando Peres, afirmou por meio de sua assessoria que não há turmas em andamento na instituição e que por isso não vê sentido no problema apresentado pelo MEC. Ele disse também que não iria se pronunciar.

A diretora Antonieta Chiappetta, da Faculdade de Olinda, diz desconhecer qualquer descumprimento em relação ao ProUni. Ela afirma que a adesão ao programa foi feita e que todas as informações das bolsas estão no site da universidade e no manual do candidato.

continua após publicidade

- Foi uma surpresa essa decisão. Nós somos uma instituição sem fins lucrativos, não gozamos da isenção de impostos que outras faculdades têm quando recebem bolsas do ProUni. Não temos nenhum privilégio, aderimos ao ProUni de livre e espontânea vontade e sem benefícios. Nossa adesão foi por uma questão social, temos bolsas abertas para o ProUni.

continua após publicidade

A diretora acadêmica da Faculdade de Ciências e Educação do Espírito Santo, Hélia Helena de Bortoli, afirmou que a instituição não iria se pronunciar, pois desconhece a medida do MEC.

As faculdades Primavera, José Lacerda Filho e de Igarassu foram procuradas por telefone e prometeram dar resposta ao R7 até 14h30, mas ainda não deram retorno.