Geral

Dois brasileiros se livram de prisão perpétua nos EUA

Da Redação ·

Os paulistas Alaor do Carmo de Oliveira Júnior e Reynaldo Eid Júnior, que cumpriam prisão perpétua nos Estados Unidos, terão uma chance de voltar ao Brasil. Condenados em 6 de março do ano passado pelo sequestro de uma brasileira e seu filho, os dois entraram com uma apelação. A audiência no Tribunal de Recurso do Estado da Califórnia ocorreu no dia 25 de maio, mas a decisão só foi anunciada na semana passada.

continua após publicidade

A sentença foi arquivada por uma série de erros judiciais e nova audiência será marcada para outubro. Os dois brasileiros se declaram inocentes e vítimas de armadilha. Cumprem pena em prisão na cidade de Coalinga, na Califórnia. Na audiência do dia 19, por 2 votos a 1, sem que eles tivessem presentes, os juízes admitiram erros no processo. Entre eles, falta de detalhes do suposto sequestro e perguntas incorretas feita pela juíza da época. Com isso, a prisão perpétua foi anulada.

continua após publicidade

Ex-cônsul geral adjunto do Consulado de Los Angeles e atualmente cônsul em Zurique, Júlio Victor do Espírito Santo acompanhou o caso e explica que a decisão não representa absolvição. "O Tribunal anulou o primeiro julgamento. É um bom indício, mas ainda não é a solução." Procurada, a Assessoria de Imprensa do Itamaraty não respondeu ao questionamento sobre o andamento do caso. Oliveira Junior está nos Estados Unidos desde 2000, Eid Junior desde 1996. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.