Geral

Vento deixa 50 casas destruídas em Tapejara (RS)

Da Redação ·
 magem Ilustrativa
fonte: googleimagens.com
magem Ilustrativa

Ao menos 50 casas foram parcialmente destruídas em Tapejara, no noroeste do Rio Grande do Sul, entre a madrugada e a manhã desta sexta-feira (13) pela força dos ventos. A ventania foi provocada pelo ingresso de uma frente fria no Estado que arrancou telhados e danificou as estruturas dos imóveis. As rajadas foram acompanhadas de chuva e granizo. Pela manhã, a Defesa Civil auxiliou moradores com lonas, cobertores e alimentos. Em poucos minutos, a precipitação causou estragos também na Escola Catarina Debastiani, que teve o telhado do ginásio danificado. Os alunos foram levados para a parte da estrutura que não foi atingida.

continua após publicidade

A prefeitura deverá encaminhar uma notificação preliminar de desastre, que é anterior ao decreto de emergência, à Defesa Civil estadual. O órgão está no local prestando auxílio aos bairros mais afetados: Treze de Maio e São Paulo.

continua após publicidade

Mesmo com a destruição, os moradores não precisaram deixar suas casas. A prefeitura solicitou ao Estado o envio de mais alimentos e cobertores. À tarde, seguem os trabalhos para limpar as casas que foram alagadas.

continua após publicidade

Em Santa Maria, os ventos afetaram 33 casas na última quinta-feira (12). Nessa sexta a velocidade das rajadas diminuiu, mas a chuva fraca persiste na cidade. As famílias receberam lonas para proteger as residências até que as telhas danificadas sejam substituídas.

Durante a madrugada, as rajadas chegaram a 101km por hora em São José dos Ausentes, segundo a MetSul Meteorologia.

continua após publicidade

Ao menos 21 mil clientes da região Sul ficaram sem luz nesta sexta-feira por causa de problemas causados na rede em função do mau tempo.

continua após publicidade

A Capitania dos Portos do Estado interrompeu a travessia de lanchas entre Rio Grande e São José do Norte, no final da manhã desta sexta, em razão das más condições climáticas. Os ventos fortes de cerca de 90km por hora e as águas revoltas, cujas ondas chegaram a 2,5 metros, tornam insegura a navegação entre as duas cidades. A Praticagem da Barra também fechou o porto para operações em virtude do mau tempo.

continua após publicidade

Região Metropolitana

As rajadas superaram os 60km por hora na região metropolitana e devem continuar fortes durante todo essa sexta. Um eucalipto chegou a tombar no bairro Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre. Técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente foram ao local. Os termômetros marcavam 12,9ºC na capital nesta manhã, porém a sensação térmica foi ainda mais baixa. E as temperaturas continuarão caindo até a noite, quando deve registrar 5ºC.

Previsão

A mínima no Estado foi marcada em Uruguaiana: 4,3ºC. Em Santiago, fez 6ºC e 6,9ºC em Santana do Livramento. A previsão da MetSul é de que o ciclone se afaste para o mar e os seus efeitos sejam menores no Estado a partir de amanhã. A precipitação deve continuar em alguns pontos, mas no final de semana, o tempo será seco na maioria das regiões.