Geral

Americana conquista primeira ouro da Rio-2016

Da Redação ·
A americana Virginia Thrasher, 19, é a primeira medalhista de ouro da Olimpíada do Rio. AP Photo/Hassan Ammar) - Hassan Ammar / AP  Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/esportes/americana-ganha-primeira-medalha-de-ouro-do-rio-2016-19867340#ixzz4GZ0V6fwx  © 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
A americana Virginia Thrasher, 19, é a primeira medalhista de ouro da Olimpíada do Rio. AP Photo/Hassan Ammar) - Hassan Ammar / AP Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/esportes/americana-ganha-primeira-medalha-de-ouro-do-rio-2016-19867340#ixzz4GZ0V6fwx © 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

BRUNO VILLAS BÔAS RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A americana Virginia Thrasher, 19, é a primeira medalhista de ouro da Olimpíada do Rio. Ela venceu neste sábado (6) a prova de carabina de ar 10 metros do tiro esportivo feminino, disputada no Centro Olímpico de Tiro, em Deodoro.

continua após publicidade

Ela ganhou a final com 208 pontos, superando a rival chinesa Du Li (207 pontos), que ficou com a medalha de prata. O bronze foi para a chinesa Yi Siling, que fez 185,4 pontos na final.

A atleta que inaugurou o pódio da Olimpíada do Rio foi uma surpresa. As chinesas estavam entre as favoritas para medalhas. Em suas previsões, a revista "Sport Illustrated" colocou Yi Siling, 27, como provável ouro.

continua após publicidade

Nascida na cidade de Roma, no Estado de Nova York, Virginia é estudante. Ela foi eleita a melhor novata do ano pela Conferência de Novatos dos Estados Unidos.

As medalhas foram entregues pelo presidente do COI (Comitê Olímpico Internacional), o alemão Thomas Bach, e da Federação Internacional de Tiro, o mexicano Olegario Vázquez Raña, no que será a primeira cerimônia de premiação dos Jogos.

Nessa modalidade do tiro, as atletas precisam acertar alvos fixos a 10 metros de distância, usando carabinas. Quanto mais próximo do centro do alvo, maior a pontuação recebida pelos competidores.

continua após publicidade

PROVA

A chinesa Yi Siling liderou a maior parte do início da prova. Na quarta rodada de tiros (de nove rodadas), a chinesa marcou 9,6 pontos, uma pontuação baixa (a pontuação máxima da prova é 10,9) e perdeu a liderança.

Os competidores começaram então a se revezar na liderança da prova, arrancando aplausos da plateia a cada rodada. Torcedores batiam palmas em ritmo acelerado no momento do tiro, ampliando o clima de ansiedade.

continua após publicidade

No final, a jovem americana Virginia Thrasher, classificada como "uma quase desconhecida" pela mídia especializada estrangeira, surpreendeu o público e levou a medalha de ouro.

Virginia ocupa atualmente a posição de número 23 no ranking da modalidade de tiro de carabina de 10 metros pela ISSF (Federação Internacional de Tiro Esportivo).

continua após publicidade

BRASILEIRA
Na fase de classificação, 51 atiradoras dispararam 40 tiros em busca de uma vaga na final durante uma hora e 15 minutos. Dessas, apenas os oitos se classificam para disputar medalhas olímpicas.

Medalha de prata, a chinesa Du Li fez 427,07 pontos em seus 40 disparos e estabeleceu um novo recorde olímpico.

A brasileira Rosane Budag, 42, não se classificou para a final da prova da tiro de carabina de 10 metros. No Rio, ela participa de sua primeira Olimpíada. Fez 396,9 pontos na fase de classificação e terminou em penúltimo lugar.

"Fiquei muito nervosa e demorei para começar a atirar. E, quanto eu percebi, tinha pouco tempo para terminar a prova. Eu tive então que correr. Acertei um oito [nota considerara baixa no tiro] e para mim foi derradeiro", disse a atiradora.