Geral

Deslizamentos deixam 127 mortos na China

Da Redação ·
 Outras 76 pessoas ficaram feridas e cerca de 2.000 estão desaparecidas. Ao todo, 45 mil pessoas tiveram que sair de suas casas
fonte: CCTV/AFP
Outras 76 pessoas ficaram feridas e cerca de 2.000 estão desaparecidas. Ao todo, 45 mil pessoas tiveram que sair de suas casas

Subiu para 127 o número de pessoas mortas na China em decorrência de deslizamentos de terra causados por fortes chuvas que atingiram a região de Zhouqu, noroeste do país, informou o Ministério de Assuntos Civis local.

continua após publicidade

Outras 76 pessoas ficaram feridas e cerca de 2.000 estão desaparecidas. Ao todo, 45 mil pessoas foram evacuadas, segundo informações oficiais. Zhouqu fica na província de Gansu.

continua após publicidade

De acordo com Diemujiangteng, chefe do condado de Zhouqu, as fortes chuvas tiveram início na última noite.

continua após publicidade

- As chuvas torrenciais começaram a noite passada originaram grandes deslizamentos de terrenos e cortes de eletricidade.

O rio Bailong transbordou e muitas pessoas ficaram presas por causa da água, mas o deslizamento de encostas se transformou no principal problema, formando barreiras que impedem o resgate.

continua após publicidade

Segundo Mao Shengwu, diretor da Prefeitura, ao meio-dia local o nível de água em Chengguan tinha descido 40 centímetros, depois que a metade da cidade ficou submersa em água, lama e pedras. O premier chinês, Wen Jiabao, viajou à região e, segundo a cadeia nacional de televisão "CFTV", as instruções do presidente, Hu Jintao, são de não poupar esforços para salvar o maior número possível de vidas.

continua após publicidade

Hu e Wen pediram uma reparação rápida das infraestruturas, principalmente das estradas para assegurar o transporte das equipes de resgate e de materiais, enquanto o Exército e a Polícia trabalham na remoção de escombros e na busca por desaparecidos.

Segundo as autoridades, cerca de 50 mil pessoas moram na zona afetada e muitas casas ficaram soterradas. Equipes de resgate em helicópteros trabalham no resgate e membros do Exército Popular de Libertação do quartel de Lanzhou foram enviados à região para buscar os desaparecidos, segundo as fontes oficiais.

Começou a chover forte por volta das 22h locais do sábado (7). As águas do rio Bailong arrastaram muitas pessoas, segundo as autoridades. Embora as chuvas já tenha parado no distrito, o escritório meteorológico da Prefeitura previu mais para terça (10) e quarta-feira (11). Dois helicópteros das equipes de resgate sobrevoam a zona e o comando da Zona Militar de Lanzhou do Exército Popular de Libertação enviou grupos médicos e 2.800 soldados às áreas afetadas.