Geral

Alemanha dá passo para facilitar o uso medicinal da maconha

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Executivo alemão deu aval para o relaxamento das regras para o uso medicinal da cânabis.
O Ministério da Saúde do país informou, nesta quarta-feira (4), que uma legislação, que ainda precisa ser aprovada pelo Parlamento, deverá permitir que médicos prescrevam a substância na forma de flores secas e extratos nos casos em que não houver alternativa de tratamento para os pacientes.
A cânabis estará disponível nas farmácias, sob prescrição médica, e seu custo será coberto pelo sistema público de saúde, de acordo com o projeto que deve entrar em vigor no próximo ano.
Hoje, pacientes graves que querem ter acesso à droga precisam de uma autorização especial e devem pagar por ela.
O ministro Hermann Groehe (Saúde) enfatizou que a medida não significa uma legalização geral da cânabis no país. Somente o cultivo da substância para fins medicinais será permitido, sob supervisão federal.
"Nosso objetivo é que pessoas gravemente doentes sejam tratadas da melhor forma possível", disse o ministro por meio de um comunicado.
Se aprovado o projeto, a Alemanha se somará a outros países que já permitem o uso medicinal da cânabis, como a Itália e a República Tcheca.
Caminhando em outras frentes, Portugal descriminalizou o consumo das drogas para uso pessoal, alguns Estados americanos permitem o uso recreacional da maconha, e o Uruguai tem uma lei para controlar a produção e a distribuição da substância.

continua após publicidade