Geral

Vitórias em Kansas e Maine reforçam Ted Cruz contra Trump

Da Redação ·
Republicano Ted Cruz cumprimenta partidários (Bo Rader/Xinhua)
Republicano Ted Cruz cumprimenta partidários (Bo Rader/Xinhua)

THAIS BILENKY
NOVA YORK, EUA (FOLHAPRESS) - Em uma semana marcada por ataques abertos do partido republicano ao empresário Donald Trump, o senador ultraconservador Ted Cruz obteve mais duas vitórias na rodada de prévias estaduais neste sábado (5), no Kansas e no Maine.
Com sete vitórias acumuladas, o pré-candidato, ligado ao movimento Tea Party, reforça o seu discurso de que é a única alternativa viável ao empresário Trump na disputa pela candidatura presidencial do partido.
Do lado democrata, o senador Bernie Sanders derrotou Hillary Clinton no Kansas e em Nebraska, segundo a CNN. Conforme projeções da rede, no entanto, a ex-secretária de Estado venceria na Louisiana.
Em discurso em Idaho, antes do resultado no Maine, Cruz disse que a vitória mostrava "o público se unindo, libertários se unindo, homens e mulheres que amam a Constituição se unindo em torno desta campanha".
No Kansas, Cruz obteve 24 delegados, Trump 9, Rubio 6 e Kasich 1. São necessários 1.237 delegados para se conquistar a candidatura republicana. Trump segue na frente da disputa nacional.
Em Kentucky, com 21% dos votos contabilizados, Trump vencia com 42%, seguido por Cruz, com 30,4%. O senador Marco Rubio, da Flórida, tinha 13,1% e, por fim, o governador de Ohio, John Kasich, com 12,7%.
O Estado da Louisiana, o único desta rodada a realizar primárias, ainda não tinha resultados apurados. Os demais Estados realizaram votações no sistema do caucus, em que os eleitores realizam assembleias e tentar convencer uns aos outros de qual é o melhor candidato. Esse modelo, até agora, não beneficiou nem Hillary nem Trump.
Os Estados desta rodada usaram sistema de votação fechado, no qual apenas eleitores registrados no Partido Republicano podem votar. Assim, independentes e democratas que, em todo o país, têm apoiado o bilionário, não têm o mesmo impacto.
DEMOCRATAS
As prévias democratas foram realizadas, além do Kansas, em Louisiana e Nebraska –neste domingo (6), também ocorrerão no Maine. Não havia números de delegados consolidados até agora.
Apesar de ter impacto singelo na contagem de delegados, as votações do Supersábado eram importantes para a campanha de Sanders recuperar o entusiasmo.
Hillary disparou na contagem de delegados na Superterça (1° de março), com 1.066 ante 432 de Sanders. São necessários 2.382 para se obter a candidatura democrata à Casa Branca.
Em discurso, Sanders voltou a cobrar que a oponente divulgue o conteúdo de discursos que fez a instituições financeiras. "Eu meio que penso que se você receberá US$ 225 mil para uma palestra, ela deve ser uma palestra fantástica", provocou. "E um a fala brilhante você vai querer dividir com o povo americano."
Três dos quatro Estados americanos que realizaram votações democratas neste final de semana têm perfil favorável ao senador.
Com população majoritariamente branca, Kansas, Maine e Nebraska favoreciam o senador, enquanto Louisiana, onde eleitores negros compõem cerca de metade do eleitorado do partido, Hillary tinha favoritismo.

continua após publicidade