Geral

Sob protestos, Trump aparece em sátira como um "presidente perfeito"

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Sob protestos, Trump aparece em sátira como um "presidente perfeito"
Sob protestos, Trump aparece em sátira como um "presidente perfeito"

THAIS BILENKY
NOVA YORK, EUA (FOLHAPRESS) - No momento em que começa a perder posição nas pesquisas de intenção de voto, o pré-candidato republicano à Casa Banca Donald Trump apareceu no programa humorístico "Saturday Night Live" como um presidente perfeito, neste sábado (7).
A atração fez graça da megalomania do bilionário e apresentador de TV, simulando uma reunião de cúpula do "presidente" Trump na Casa Branca. "Os americanos estão cansados de ganhar sempre", reclama um assessor.
"Meu governo vai ser ainda melhor", diz Trump. "Mas é sempre bom começar com as expectativas baixas."
A Síria está em paz, a economia, incrível e as relações com o México, nunca antes melhores. No quadro, o presidente do país vizinho trouxe um cheque para pagar pela construção de um muro na fronteira com os Estados Unidos, proposta de campanha de Trump.
"Mas o valor está maior do que o acertado", diz o republicano ao colega. "Eu insisto", responde o "mexicano". "É meu pedido de desculpas por termos duvidado de você."
Em junho, ofensas a imigrantes mexicanos no início da corrida eleitoral -Trump os chamou de estupradores, traficantes de drogas e criminosos- fizeram com que a NBC, rede que exibe o "Saturday Night Live", suspendesse relações com seu ex-funcionário. Trump foi apresentador de "O Aprendiz", da NBC.
A afiliada da NBC Univision, voltada ao público latino, rompeu contrato de exibição do concurso de Miss Universo, que tem Trump como sócio.
Devido à contenda, a participação de Trump no programa satírico gerou críticas. Antes do início da atração, ativistas protestaram em frente à sede da rede televisiva, em Nova York, e circularam uma petição de 500 mil assinaturas pedindo a suspensão do programa com o pré-candidato.
Também gerou polêmica o sumiço de um vídeo promocional da atração em que Trump chamava o médico Ben Carson, que o superou e passou a liderar a disputa presidencial segundo algumas pesquisas, de "perdedor completo e total".
Sites relataram que o anúncio apareceu no início desta semana, mas, de repente, sumiu. Um jornalista do canal disse que o vídeo havia sido publicado "acidentalmente".

continua após publicidade