Geral

Richa participa da posse da diretoria do Movimento Pró-Paraná

Da Redação ·
Governador Beto Richa participa da posse de Marcos Domakoski, na nova diretoria do Movimento Pró-Paraná, na Associação Comercial do Paraná. Participaram da solenidade: Antonio Espolador Neto; presidente da Associação Comercial do Paraná, secretário Chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, ex-governadores: Orlando Pessuti e Mario Pereira, entre outras autoridades.Curitiba, 05-10-15.Foto: Arnaldo Alves / ANPr.
Governador Beto Richa participa da posse de Marcos Domakoski, na nova diretoria do Movimento Pró-Paraná, na Associação Comercial do Paraná. Participaram da solenidade: Antonio Espolador Neto; presidente da Associação Comercial do Paraná, secretário Chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, ex-governadores: Orlando Pessuti e Mario Pereira, entre outras autoridades.Curitiba, 05-10-15.Foto: Arnaldo Alves / ANPr.

O governador Beto Richa participou na sede da Associação Comercial do Paraná (ACP), em Curitiba, da solenidade de posse da nova diretoria do Movimento Pró-Paraná, que atua pelo desenvolvimento do Estado. O novo presidente é o empresário Marcos Domakoski. “O nosso governo irá fortalecer as relações do poder público com entidades como essa, que apresentam valiosas sugestões para o desenvolvimento econômico e sustentável do Paraná”, disse Richa. O governador falou sobre o panorama do Estado, que tem a melhor situação fiscal e financeira do País, com R$ 6,8 bilhões destinados a investimentos em 2016. “É o maior investimento da história. É resultado do esforço do governo e da sociedade”, destacou Richa.Ele citou ainda que a União e vários estados enfrentam déficit fiscal no orçamento e dificuldades para honrar o pagamento do funcionalismo, resultados da crise nacional. 

continua após publicidade

“O Paraná fez o dever de casa propondo um conjunto de medidas para superar esse período difícil e agora colhe os resultados”, afirmou o governador. O Movimento Pró-Paraná surgiu nos anos de 1980 como uma mobilização de empresários e setores da sociedade civil organizada para lutar pela conquista dos royalties de Itaipu, uma compensação financeira pelo uso do potencial hidráulico do Rio Paraná para a produção de energia da hidrelétrica. Em 1991 foi instituída a Lei dos Royalties e, em 1996, o Paraná passou a receber os recursos. O Movimento Pró-Paraná foi formalizado em 1991. 

APROXIMAÇÃO MAIOR - Domakoski disse que assume o cargo com a expectativa de ajudar com propostas que contribuam com o desenvolvimento do Paraná. “Foi o tempo em que o governo era o único responsável por formular políticas para a população. Hoje, a sociedade civil tem que participar da construção dos projetos”, afirmou ele. “Queremos uma aproximação ainda maior com o Governo do Estado, aprofundar o diálogo, para que as conquistas sejam mais efetivas.”O novo presidente vai priorizar ações voltadas ao desenvolvimento do Estado, como a atuação pela instalação do Tribunal Regional Federal com sede no Paraná e a revisão do critério do mar territorial que, segundo ele, contribuirá para mudar a economia do Estado, com mais receitas, por meio dos royalties do petróleo. Richa falou sobre a questão: 

continua após publicidade

“Essa é uma injustiça histórica e o Governo do Paraná continuará atuando em conjunto com as entidades para que essa questão seja resolvida”. Além disso, é prioridade da nova diretoria trabalhar pela alteração da poligonal dos portos do Paraná, o que permitirá novos investimentos públicos e privados nos terminais e a geração de emprego no litoral. O presidente da ACP, Antonio Miguel Espolador, afirmou que a nova diretoria deverá dar sequência ao trabalho e ao diálogo em defesa das bandeiras para o crescimento e desenvolvimento do Estado. “Esperamos expandir a integração entre o governo e as entidades”, afirmou. Espolador também mencionou a questão do mar territorial como prioridade. “Já temos um trabalho pronto. É preciso corrigir essa injustiça”, afirmou. Domakoski substitui o empresário Jonel Chede e como vice-presidente do movimento assume o ex-governador Mário Pereira. 

PRESIDENTE - Marcos Domakoski nasceu em Curitiba, em 1953. É formado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Paraná e trabalhou na Copel de 1974 a 1982. Com o mestrado em Administração na Universidade de Edimburgo, passou a trabalhar no setor de papel e celulose. Como empreendedor atuou nos ramos do papel, imobiliário e turístico. Desde 2002, dedica-se à promoção do pacto global proposto pela Organização das Nações Unidas (ONU). 

PRESENÇAS – Participaram da solenidade de posse da nova diretoria do Movimento Pró-Paraná os deputados federais Ricardo Barros e Osmar Serraglio; o deputado estadual Guto Silva; o presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, desembargador Paulo Vasconcelos; o diretor Administrativo do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Orlando Pessuti, além de representantes do setor produtivo.