Geral

Defesa Civil aciona Exército para apoiar desabrigados pela chuva

Da Redação ·
FOTO-CRISTIANO BARBOSA -aRede.info
FOTO-CRISTIANO BARBOSA -aRede.info

A Defesa Civil de Ponta Grossa acionou todos os órgãos públicos de segurança do município para dar apoio às famílias atingidas pelas chuvas e vendaval de mais de 72 km/h. O Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar, a Guarda Municipal e até mesmo as Forças Armadas do Exército já estão no local com ‘postos de comando’ para atender as ocorrências.

continua após publicidade

Um levantamento preliminar da Defesa Civil registrou em torno de 200 casas atingidas pela linha de instabilidade que afetou a região de Oficinas, em Ponta Grossa. Os bairros com mais estragos são o Jardim Amália I, Jardim Amália II, Jardim Ibirapuera, Vila Curitiba, Vila Maria Otília e Residencial Roma. O Corpo de Bombeiros de Ponta Grossa já solicitou apoio de guarnições de Carambeí, Castro, São Mateus do Sul e Irati – principalmente com doações de lonas para cobrir as casas atingidas. 

O trabalho dos agentes da Defesa Civil, no momento, se concentra em contabilizar os estragos para criar estratégias de apoio, além de distribuir e instalar lonas para evitar que novas chuvas voltem a estragar móveis e eletrônicos dentro das casas. O levantamento ainda segue durante todo o dia, mas a equipe já contabilizou pelos menos 34 residências totalmente destruídas e outras 47 danificadas somente no Jardim Amália I e II – dezenas de casas também foram atingidas em outras quatro vilas, ainda não contabilizadas.