Geral

Estudante confundida com Eliza Samudio faz registro na DP

Da Redação ·
  Ela se apresentou no fim da noite, na 16ªDP (Barra da Tijuca), para fazer um registro
fonte: Divulgação
Ela se apresentou no fim da noite, na 16ªDP (Barra da Tijuca), para fazer um registro

Ao divulgarem fotos para emissoras de tevê dizendo que uma mulher loura, que aparecia de costas, seria a prova de que Eliza Samudio estaria viva e passeando por um shopping de Caxias, na Baixada Fluminense, os advogados do goleiro Bruno e de outros seis acusados criaram pânico numa jovem estudante de 21 anos. Jeize Fernandes Jesuíno nada tem a ver com a ex-amante do capitão rubro-negro, assassinada no último dia 10, em Minas Gerais. Ela se apresentou no fim da noite, na 16ªDP (Barra da Tijuca), para fazer um registro, de tão assustada que ficou com a repercussão da exibição de sua imagem.

continua após publicidade


"Isso parece uma novela. Ela ficou visivelmente transtornada com tudo isso. Por isso decidi levá-la logo a uma delegacia e dizer que nada tem a ver com Eliza. Fizemos isso por questão de segurança dela. Afinal, ela está com medo de apanhar na rua. Imagine só se as pessoas realmente começam a confundi-la, e dizem que ela estava fingindo estar morta, e várias pessoas presas por isso", disse a advogada da jovem, Maria Angele da Cruz..


Em seu depoimento, Jeize contou ao delegado Rafael Willis que esteve num shopping com amigos do trabalho comendo um sanduíche, na última quarta-feira, depois de ir ao cinema, e que sequer viu qualquer pessoa fazendo fotos ou filmando-a. A advogada disse que não vai falar sobre estratégias de defesa para proteger a imagem de sua cliente, mas adiantou que vai mover ações por conta dessa divulgação.

continua após publicidade

"Fizemos o registro e estamos enviado para a delegacia de Minas Gerais todo o procedimento, inclusive com as fotos da moça", disse o delegado, tratando a situação como um 'mal entendido'.