Geral

Turquia detém 251 em operação contra o EI e rebeldes curdos

Da Redação ·
Policiais detêm em Istambul um suspeito de integrar o Estado Islâmico (IS) e o levam para exames em um hospital (Foto: Ozan Kose / AFP Photo)
Policiais detêm em Istambul um suspeito de integrar o Estado Islâmico (IS) e o levam para exames em um hospital (Foto: Ozan Kose / AFP Photo)

A polícia da Turquia deteve nesta sexta-feira (24) 251 suspeitos de integrarem o Estado Islâmico (EI) e rebeldes curdos, em uma grande operação lançada em 13 províncias.

continua após publicidade

Cerca de 5 mil policiais, entre eles 2 mil das forças de intervenção rápida, apoiados por vários helicópteros, participam da operação, que acontece dias depois de um grande ataque a uma cidade no sul do país, que deixou 32 mortos e centenas de feridos.

Além da ação policial, a Força Aérea Turca usou caças para bombardear alvos do EI em território sírio. É a primeira vez que a Turquiaparticipa de um ataque contra o grupo. Três caças F-16 decolaram da base aérea de Diyarbakir e lançaram quatro bombas teleguiadas contra alvos do EI - dois quartéis centrais e um ponto de reunião - explica um comunicado divulgado no site do primeiro-ministro da Turquia, Ahmet Davutoglu. A operação durou apenas 13 minutos, e ocorreu depois de cinco militares do EI terem disparado contra um posto turco na província de Kilis, na fronteira com a Síria. Um oficial morreu e dois sargentos ficaram feridos. A decisão de enviar caças à Síria foi tomada em uma reunião de segurança extraordinária para analisar o incidente, assinala a nota publicada pelo primeiro-ministro.