Geral

Curitiba é a capital com a maior inflação dos últimos 12 meses

Da Redação ·
O preço do quilo da cebola ficou 18,05% mais caro (Foto: Reprodução/ RPC)
O preço do quilo da cebola ficou 18,05% mais caro (Foto: Reprodução/ RPC)

Não é à toa que os consumidores de Curitiba percebem que a cada compra gastam mais. A inflação na cidade nos últimos 12 meses foi a maior do país – 10,2%. Ao se considerar a variação dos preços apenas neste ano, a cidade também ocupa o posto de liderança.

continua após publicidade

O acumulado do ano chegou a 7,37% no mês de junho, conforme divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (8).A inflação é medida pelo Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA) e registrou alta em todas as cidades pesquisadas pelo IBGE. Nacionalmente, a inflação em junho foi de 0,79%.Desde 1996, o IPCA não atingia um percentual tão alto para o mês de referência.Em Curitiba, o sexto mês do ano teve inflação de 0,91%, mostrando uma aceleração em relação a maio quando a alta foi de 0,76%.O grupo de despesas pessoais foi o que teve a maior alta de preços. De acordo com os técnicos do IBGE, a variação em Curitiba foi de 2,58%. Os gastos com habitação tiveram inflação de 1,58%, influenciados pelas correções de 2,02% do aluguel e taxas e pela taxa de água e esgoto de 4,93%.

Já os gastos com alimentação e bebidas sofreram inflação de 0,47%.Para aqueles que optam por fazer as refeições em casa, a inflação foi de 1,14%, de acordo com a pesquisa do IBGE.

continua após publicidade


O preço da cebola, por exemplo, subiu 18,05%. Também chama atenção a variação do preço da batata inglesa, 11,03%.No mesmo sentido, leites e panificados ficaram mais caros. O leite longa vida ficou 4,15% mais caro, e o pão de forma 1,27%. Já o preço do tradicional pão francês teve uma leve queda de 0,04%.No caso das carnes, a redução foi de 0,82%. O corte que ficou mais barato foi o contrafilé, 3,41%. Por outro lado, o acém ficou 4,58% mais caro. 

Comer fora de casa ficou um pouco mais barato – 0,69%. O preço das refeições caiu 1,56%, porém, dos lanches aumento 1,31%.Mais gasto para quem ganha menosPara as famílias com renda entre um e cinco salários mínimos, a inflação é medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e pesou ainda mais no orçamento doméstico.Nos últimos 12 meses, a inflação foi de 11,36% para este grupo. Já de janeiro a junho deste ano, foi de 8,32%. Em ambos os casos, o maior índice do país.No mês de junho, o INPC em Curitiba ficou em 0,87%. Entre os grupos pesquisados, o de despesas pessoais foi o que teve a maior variação – 2,77%. O de habitação subiu 1,71%, e o de alimentos e bebidas 0,60%.