Geral

MP denuncia sete por desviar R$ 24 milhões da Assembleia do Paraná

Da Redação ·
MP denuncia sete por desviar R$ 24 milhões da Assembleia do Paraná
MP denuncia sete por desviar R$ 24 milhões da Assembleia do Paraná

O Ministério Público (MP) denunciou seis ex-funcionários públicos e uma advogada pelo desvio de R$ 24 milhões da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Conforme o inquérito, apresentado no fim de junho, eles usaram uma família para desviar dinheiro público contratando funcionários "fantasmas".

continua após publicidade

De acordo com os promotores, o ex-diretor geral da Alep, Abib Miguel, o Bibinho, chefiava a quadrilha, da qual também faziam parte o ex-diretor administrativo José Ary Nassif e o ex-diretor pessoal Claudio Marques da Silva.

Os fantasmas eram parentes de Douglas Bastos, ex-contador de Miguel. Bastos, que também teve cargo na Assembleia sem trabalhar, indicou outra dezesseis pessoas para cargos inexistentes.

continua após publicidade


Para os promotores, haviam dois núcleos de recebimento do pagamento, divididos entre as duas ex-mulheres do contador. Além delas, também faziam parte da lista filhos, netos e outros parentes de Bastos. Em 2010, duas filhas dele, parte da lista de fantasmas, foram encontradas pela RPC vivendo em Balneário Camboriú, apesar de receberem salário da Assembleia, em Curitiba.

De acordo com o Ministério Público, o primeiro núcleo ligado a Douglas desviou quase R$ 9 milhões dos cofres públicos, entre 2000 e 2010. O segundo núcleo teria desviado R$ 15,4 milhões, no mesmo período. As investigações apontam ainda que a advogada indiciada, contratada pela quadrilha, orientava os fantasmas a mentir que trabalhavam nos depoimentos prestados ao MP. Abib Miguel está preso desde novembro, depois de ser flagrado recebendo R$ 70 mil em dinheiro público no Aeroporto de Brasília. Douglas Bastos morreu em 2014, vítima de problemas cardíacos, após ter colaborado com as investigações.