Geral

Monstro de Corumbá: homem que diz ter matado 43 pessoas não é insano

Da Redação ·
Sailson José das Graças em foto em rede social: prazer em asfixiar as vítimas - Reprodução/Facebook
Sailson José das Graças em foto em rede social: prazer em asfixiar as vítimas - Reprodução/Facebook

Sailson José das Graças, que passou a ser conhecido como "Monstro de Corumbá" devido à frieza na descrição de homicídios e impressionante confissão de ter matado 43 pessoas na Baixada Fluminense em nove anos, não sofre de insanidade mental. É o que afirma o promotor do Ministério Público encarregado do caso, que, em nome do órgão, disse ter convicção "absoluta" da culpa de Sailson em relação às denúncias de assassinatos. 

"A conclusão do laudo pericial deixa claro que Sailson tinha plena consciência do que estava fazendo ao assassinar suas vítimas. Ou seja, Sailson não é doente mental, pois sabia muito bem o que fazia ao matar as suas vítimas. Além disso, esclareço que, em regra, basta um laudo de sanidade mental para todos os crimes cometidos pela mesma pessoa.", informou o promotor.

Questionado sobre a legalidade das declarações de Sailson, o MP esclareceu que as provas lícitas têm, sim, valor legal. É o que ocorre com a confissão do acusado em sede policial, que assumiu especial importância em razão da riqueza de detalhes, "que somente quem atuou nos crimes poderia saber", frisou o promotor.

continua após publicidade


Fonte - odia.ig.com.br (clique aqui e leia a matéria completa)