Geral

​Jovem responde ‘sou eu’ e é morto a tiros em frente à casa de amigos

Da Redação ·
Vítima estava ao lado de amigos e já tinha sido preso por roubo. Foto: DB/Banda B
Vítima estava ao lado de amigos e já tinha sido preso por roubo. Foto: DB/Banda B

O jovem Paulo Henrique Amaral, 25 anos, estava em frente à casa de alguns amigos quando foi surpreendido por um atirador.

continua após publicidade

O crime aconteceu na noite desta sexta-feira (5) na Rua Girassol, próximo a Rua Primavera, no bairro Guatupê, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Amaral estava comendo um salgado e tomando cerveja quando os disparos por arma de fogo começaram. Um amigo fugiu e os outros disseram não ter visto o suspeito. A vítima chegou com um amigo na casa desse outro conhecido com uma motocicleta, por volta das 22 horas.

Eles estavam com bebidas, comidas e a informação dos amigos é que teria uma confraternização entre eles na noite de ontem. Não deu tempo. Um homem armado chegou em frente à casa, chamou Amaral pelo primeiro nome, que respondeu ‘sou eu’. Nesse momento, o atirador disparos cerca de oito tiros de pistola 380. Amaral morreu na hora e o suspeito fugiu.

continua após publicidade

Embora estivesse todos próximos, os amigos afirmaram que não testemunharam a cena e não sabiam dizer características do atirador. Segundo informações da Polícia Militar, Amaral saiu recentemente do sistema prisional, onde cumpria pena pelo crime de roubo.

Segundo o perito Elmir Machado, do Instituto de Criminalística, o amigo que tinha ido com Paulo até a casa do outro colega fugiu e não foi localizado, já o dono da residência ficou no local, mas poucas informações repassou para a Polícia Civil. “Disparos de arma de fogo na cabeça, nas pernas, nas costas e tórax. A vítima chegou com um amigo nessa casa, com bebidas, comidas e nesse meio tempo em que eles estavam em frente ao portão o crime aconteceu”, disse o perito à Banda B. O corpo da vítima foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba e a Delegacia de São José dos Pinhais investiga o caso.