Geral

​Fotógrafo no PR cria página para contar história de 'moradores invisíveis'

Da Redação ·
Uma das histórias contadas na página é a do apaixonado Artur, de 80 anos. Ele está casado há 58 anos com a mesma mulher: 'jamais largaria a minha véinha' (Foto: Diogo Teixeira/Arquivo Pessoal)
Uma das histórias contadas na página é a do apaixonado Artur, de 80 anos. Ele está casado há 58 anos com a mesma mulher: 'jamais largaria a minha véinha' (Foto: Diogo Teixeira/Arquivo Pessoal)

Moradores de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, agora, têm um jeito de se conhecer melhor sem sair de casa. Há uma semana, o fotógrafo e escritor Diogo Teixeira, de 22 anos, criou a "Humanos PG": uma página no Facebook com fotos e trechos sobre a vida de quem vive na cidade. “A minha principal intenção é mostrar quem passa, muitas vezes, despercebido pelos nossos olhos. Mostrar o invisível”, explica.

continua após publicidade

A comunidade, até a tarde de terça-feira (26), tinha mais de 100 mil visitas - inclusive de internautas de outros países, como Estados Unidos, México, Chile e Equador.

Uma das postagens mais populares, até agora, conta um pouco da história do Djalma, de 38 anos. Ele largou a família e o trabalho para poder viver da sua arte, embaixo de uma árvore, no Centro. Os parágrafos narram um pouco da trajetória do artesão: o interesse pela arte, as andanças e o arrependimento por deixar os pais. O relato do artesão, que termina com “Posso estar em qualquer lugar do mundo, mas você nunca vai me ver preso num escritório. Ando por aí, por fora. E já achei meu lugar ao sol”, conquistou milhares de curtidas, centenas de compartilhamentos e inúmeros comentários de pessoas comovidas.

continua após publicidade

Outra história emocionante da página é a do Artur, de 80 anos, casado há 58 anos com a mesma mulher. “Tivemos nossas brigas e diferenças, mas jamais largaria a minha véinha companheira. Não me arrependo de um único dia ao lado dela”, diz um trecho do relato do idoso para a página.

A ideia Diogo conta que se inspirou na página Humans of New York, que virou, inclusive, um livro. “Eu já gostava de contar, na minha página pessoal, histórias de pessoas conhecidas. Quando soube do projeto Humans of New York, que falava sobre a vida de estranhos, achei genial. Então, decidi trazer para Ponta Grossa”, afirma.

Confira matéria completa AQUI