Geral

Adolescente é agredido após discutir com manifestantes no PR

Da Redação ·
Tarifa de ônibus sobe para R$ 2,70 em Apucarana
Tarifa de ônibus sobe para R$ 2,70 em Apucarana

Um adolescente de 17 anos foi agredido por mulheres que protestavam em frente à Penitenciária Estadual de Londrina II (PEL II), no norte do Paraná, neste domingo (24). A manifestação era contra a suspensão de visitas aos presos, em razão da greve dos agentes penitenciários do estado, iniciada no sábado (23). Os familiares foram avisados na fila de espera que não poderiam entrar.

continua após publicidade

As manifestantes fechavam o trânsito na rodovia João Alves Rocha Loures, onde a penitenciária fica, quando o ônibus em que o jovem estava tentou furar o bloqueio. Revoltadas, as mulheres foram para cima do coletivo. O adolescente retrucou e passou a discutir.

Durante o bate-boca, um grupo de mulheres invadiu o ônibus e, aos gritos, passou a bater no passageiro. Com as porta dianteira do veículo fechada, o jovem ficou acuado e levou vários tapas, chutes e socos. A confusão só foi controlada depois que um agente atirou para cima e ordenou que todos descessem do ônibus. "Desce! Sai do ônibus! Sai todo mundo! Tão pensando o quê?", gritou ele, logo depois de efetuar o disparo.

continua após publicidade

O adolescente foi retirado do ônibus e levado para a Delegacia de Londrina, onde a família dele registrou boletim de ocorrência pela agressão sofrida. O agente também foi chamado para prestar depoimento. "Eu fui em socorro ao menor. Eu fiz o disparo para dispersar a multidão. Vou arcar com as consequências. Se eu não tivesse feito o disparo, elas poderiam ter tirado a vida do menor", defendeu-e o agente, que não quis se identificar.

O protesto começou por volta das 9h deste domingo e terminou perto das 11h, quando o tráfego na rodovia voltou ao normal. Apesar da confusão no ônibus, ninguém foi preso.