Geral

Cidade do PR se mobiliza para ajudar vítimas em Xanxerê

Da Redação ·
Imagem área mostra residências destelhadas em Xanxerê após a passagem de um tornado na tarde de segunda-feira (20) (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Imagem área mostra residências destelhadas em Xanxerê após a passagem de um tornado na tarde de segunda-feira (20) (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Moradores de Pato Branco, no sudoeste do Paraná, estão se mobilizando para ajudar as vítimas do tornado que atingiu a cidade de Xanxerê, no oeste de Santa Catarina, na tarde de segunda-feira (20). A campanha está sendo lançada pela Associação Empresarial da cidade, que deverá receber os donativos a partir das 8h de quarta-feira (22).

Segundo o presidente da associação, Fabrício Valenga, a iniciativa foi tomada porque muitos moradores de Pato Branco têm familiares e amigos na região do desastre. "Uma das nossas diretoras é natural de lá e tem familiares na cidade. Estamos a 120 km de distância e também temos muitas empresas com filiais em Xanxerê e vice-versa. Daí decidimos encampar essa ideia e já estamos conseguindo reunir outras associações e entidades", observa. "Há cerca de 15 anos Pato Branco sofreu uma tragédia parecida e recebemos muita ajuda de municípios vizinhos, nada mais justo retribuir agora", lembra ao reforçar que espera a adesão de outras cidades.

A preferência para as doações são por água, roupas e cobertores. Empresas da cidade também já se disponibilizaram para levar os donativos até o estado vizinho. A associação fica na Rua Xavantes, 315, no Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (46) 3225-1237.

TornadoO Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) confirmou na manhã de terça-feira (21) queXanxerê foi atingida por um tornado. Duas pessoas morreram, entre elas um pai que conseguiu salvar a mulher e um bebê de 3 meses, outras 120 pessoas ficaram feridas e aproximadamente mil ficaram desabrigadas, segundo o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar na cidade.

Pelo menos 2,6 mil casas foram danificadas e cerca de 200 mil unidades consumidoras ficaram sem luz na região devido à queda de cinco torres de transmissão de energia. Conforme o Inmet, os ventos que formaram o tornado podem ter variado de 100km/h até 330km/h por volta das 15h, horário do fenômeno.

Fonte: Do G1 PR

continua após publicidade