Geral

Governo apoia movimento que busca a redução de acidentes de trabalho

Da Redação ·
O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, reafirmou nesta terça-feira (7) o compromisso do Governo do Estado em apoiar o movimento Abril Verde, dedicado à promoção de ações educativas para redução do acidentes de trabalho. Curitiba, 08/04/2015.Foto: Venilton Küchler/SESA
O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, reafirmou nesta terça-feira (7) o compromisso do Governo do Estado em apoiar o movimento Abril Verde, dedicado à promoção de ações educativas para redução do acidentes de trabalho. Curitiba, 08/04/2015.Foto: Venilton Küchler/SESA

O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, reafirmou nesta terça-feira (7) o compromisso do Governo do Estado em apoiar o movimento Abril Verde, dedicado à promoção de ações educativas para redução do acidentes de trabalho. Durante o mês, vários eventos estão programados no Estado para lembrar a sociedade sobre a importância de se discutir melhorias na segurança e a saúde do trabalhador. 

Durante encontro com os organizadores do movimento, em Curitiba, Caputo Neto destacou que o Paraná avança significativamente nas políticas públicas de saúde do trabalhador, mas ainda há muito que fazer. “É preciso que todos estejam conscientes de que o trabalho é algo que dignifica e de forma alguma pode trazer prejuízos à saúde. Não vamos descansar enquanto ainda houver pessoas adoecendo ou ficando incapacitadas por conta do trabalho”, disse Caputo. De acordo com o Movimento Abril Verde, cerca de quatro mil pessoas morrem anualmente no Brasil em decorrência de acidentes de trabalho. 

continua após publicidade


No Paraná, esse número chegou a 270 em 2013. Para o presidente do Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Paraná (Sintespar), Adir de Souza, que coordena o movimento, a parceria com a Secretaria de Saúde é essencial para que as ações sejam intensificadas, principalmente no interior do Estado. “Sabemos da capilaridade da saúde e do potencial de alcance dos profissionais desta área. Por isso, contamos com o apoio do órgão na promoção de atividades que divulguem a causa”, afirmou. POLÍTICA ESTADUAL - Em 2011, após ampla discussão com os trabalhadores e representantes do segmento patronal, o Governo do Paraná lançou a política estadual de saúde do trabalhador, um documento que norteia as ações do Estado na área.

“Com isso, sistematizamos as ações em diversos setores e conseguimos atuar de forma efetiva na prevenção de acidentes”, disse o secretário. Por quatro anos consecutivos, a Secretaria da Saúde promoveu ciclos de debates em 22 regiões do Estado para traçar um perfil da situação dos trabalhadores no Paraná e levantar novas propostas para atender as demandas de cada setor produtivo. As discussões auxiliaram os gestores a desenvolver ações focadas na prevenção de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho. 

REGIONAIS – Na última semana de abril, as 22 regionais de saúde do Estado devem realizar atividades educativas junto à população para tratar sobre o tema. As ações vão desde palestras em empresas até caminhadas alusivas ao Dia Mundial em Memória às Vitimas de Acidentes de Trabalho, lembrado no dia 28. Segundo o diretor do Centro Estadual de Saúde do Trabalhador (CEST), José Lúcio dos Santos, o objetivo é aproximar os profissionais de saúde dos trabalhadores e chamar a atenção de que alguns problemas de saúde podem estar relacionados ao trabalho.

“Muitas vezes a pessoa adoece e não sabe que isso aconteceu por causa do trabalho. Isso dificulta a intervenção das autoridades competentes”, conta. No dia 25 de abril, o Movimento Abril Verde promoverá uma grande caminhada no centro de Curitiba para mobilizar os trabalhadores da capital. No dia 28, uma ação educativa também deve acontecer na Boca Maldita, com a participação da equipe do Cest e de demais entidades vinculadas à segurança e à saúde do trabalhador.