Geral

Escola de Saúde Pública do Paraná é referência na qualificação de servidores

Da Redação ·
O Governo do Estado vem resgatando o papel de protagonismo da Escola de Saúde Pública na qualificação dos serviços vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS) no Paraná. Foto: Venilton Küchler/SESA
O Governo do Estado vem resgatando o papel de protagonismo da Escola de Saúde Pública na qualificação dos serviços vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS) no Paraná. Foto: Venilton Küchler/SESA

O Governo do Estado do Paraná vem resgatando o papel de protagonismo da Escola de Saúde Pública na qualificação dos serviços vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS) no Paraná. Somente no ano passado, 4.488 alunos participaram de algum dos dez cursos técnicos, de formação inicial ou de pós-graduação, ofertados pela instituição na modalidade presencial ou à distância.De acordo com o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, o fortalecimento da Escola é uma das prioridades da atual gestão, pois a entidade é responsável pela educação permanente da força de trabalho que atua na rede pública de saúde.

“Estrutura física e equipamentos modernos são importantes, mas nada disso faz sentido se não tivermos profissionais de saúde preparados para atender as demandas da população”, destacou Caputo. Segundo ele, por isso todos os programas estratégias da Secretaria são compostos por um tripé estrutural, que inclui recursos para custeio, investimentos de capital e capacitação profissional. “Temos dado atenção especial aos nossos profissionais de saúde. Prova disso é a capacitação de mais de 35 mil profissionais da atenção primária de todo o Paraná pelas oficinas do ApSUS”, complementou o secretário.

Na Escola de Saúde Pública, todos os cursos ofertados são gratuitos e destinados exclusivamente a profissionais que direta ou indiretamente trabalham na rede pública de saúde. Com isso, são beneficiados tanto servidores municipais, estaduais e federais, quanto profissionais de hospitais e outros serviços que atendem pelo SUS. 

continua após publicidade

O Governo do Paraná vem resgatando o papel de 
protagonismo da Escola de Saúde Pública na qualificação 
dos serviços vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS) 
no Paraná. Foto: Venilton Küchler/SESA

continua após publicidade



ESPECIALIZAÇÃO - O ano de 2014 também foi histórico porque pela primeira vez a Escola abriu dois cursos de especialização totalmente certificados pela entidade. Ao todo, foram 231 alunos no Curso de Especialização em Gestão da Vigilância em Saúde e 193 no Curso de Especialização para Gestores e Equipes Gestoras do SUS. Ambos foram divididos em sete turmas descentralizadas em seis cidades e contaram com o apoio das universidades estaduais (UEL, UEM, Unioeste, Unicentro e UEPG).

DEMAIS CURSOS – Outro destaque de 2014 foi a realização de um curso voltado à capacitação de conselheiros municipais, estaduais e secretarias executivas dos Conselhos de Saúde do Paraná. A iniciativa inédita no Estado envolveu quase 700 pessoas de cinco regiões do Paraná: Londrina, Umuarama, Foz do Iguaçu, Paranaguá e Ponta Grossa. O objetivo foi esclarecer questões práticas relativas ao papel de cada conselheiro na construção de um SUS de qualidade. O conteúdo proposto contemplou desde questões sobre a organização da rede pública de saúde e perfil epidemiológico da população paranaense até temas como a inclusão digital.Já na área de formação inicial, a Escola deu continuidade aos cursos de formação de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate a Endemias (ACE). No fim do ano, 1.675 pessoas receberam os diplomas e estavam aptas para trabalhar em seus municípios de origem.Em 2014 foram realizados ainda cinco cursos de educação profissional de nível técnico: Hemoterapia, Saúde Bucal, Prótese Dentária, Auxiliar em Saúde Bucal e Capacitação Pedagógica para Docentes dos Cursos Técnicos. Neste segmento, 458 alunos foram matriculados.

NOVA ESCOLA – O diretor da Escola de Saúde Pública, Márcio Almeida, explica que para 2015 a meta é ampliar ainda mais a oferta de cursos, alcançando cada vez mais profissionais. “Neste ano, o setor de educação permanente em saúde receberá o maior investimento da história por parte do governo estadual. São cerca de R$ 40 milhões já garantidos no orçamento”, ressalta Almeida.Um dos projetos prioritários da Escola de Saúde Pública será a transferência da sede para o prédio onde hoje funciona a 2ª Regional de Saúde, no Centro de Curitiba. Os projetos para a reforma e ampliação da escola estão prontos e as obras deverão ser iniciadas após a mudança da 2ª regional para a Rua Marechal Floriano Peixoto, onde passará a funcionar a Farmácia do Paraná da Região Metropolitana de Curitiba e futuramente todos os setores da regional de saúde. Atualmente, a sede da Escola fica no bairro Tarumã.