Geral

​Ídolo do Corinthians já fez Santos desistir de R. Augusto com um telefonema

Da Redação ·
Renato Augusto é um dos destaques do Corinthians na temporada 2015 - Foto: Divulgação
Renato Augusto é um dos destaques do Corinthians na temporada 2015 - Foto: Divulgação

A presença de Renato Augusto no clássico pelo Corinthians contra o Santos ainda não é certa. É provável, mas ainda depende dos treinamentos deste sábado.

continua após publicidade

O que pouca gente sabe é que o meia, destaque corintiano em 2015, poderia estar do outro lado no duelo marcado para domingo, na Arena Corinthians. 

Há três anos, o ex-jogador corintiano Paulo Sérgio foi à Vila Belmiro para espécie de entrevista de emprego para o cargo de superintendente de futebol. Perguntado sobre o que pensava da possibilidade de adquirir Renato Augusto do Bayer Leverkusen-ALE, o executivo mostrou serviço. Paulo foi ídolo do Corinthians no início dos anos 90, campeão mundial em 1994 e também teve passagem importante pelo Leverkusen. 

continua após publicidade

Ele então sacou o telefone celular e ligou diretamente para Rudi Völler, diretor esportivo do clube alemão. O contato sobre Renato não inspirou confiança para a negociação avançar. Völler fez uma série de elogios ao jogador brasileiro, desde a parte técnica até o comportamento, mas admitiu: o Leverkusen estava prestes a desistir de Renato Augusto pelo excesso de lesões.

A ideia era mesmo fazer algum tipo de transferência, segundo ouviu Paulo Sérgio.

"Já tinha informações do Renato porque busco, como observador.

continua após publicidade

O Santos me perguntou, conversamos, falei que era um jogador importante e com muitos problemas de contusões. E o Santos, se perdesse o Renato Augusto, ficaria desfalcado, e por isso a não opção pelo Renato. Já tinha falado com o Rudi Völler na Alemanha, e ele falou que era um grande jogador com esse problema de contusões, que isso atrapalhava muito", confirmou Paulo ao UOL Esporte.

Ao menos três desdobramentos interessantes ocorreram a partir dali. O primeiro é que o Santos, preocupado em investir em um jogador propenso a contusões, mudou seu foco. Mas não conseguiu acertar: na mesma época, anunciou os meias Bernardo (ex-Vasco, em que atua novamente) e Gerson Magrão (ex-Cruzeiro) como contratações. O segundo é que Paulo Sérgio perdeu a concorrência para Felipe Faro, diretor que chegou da Traffic e ficou aproximadamente um ano e meio na Vila Belmiro.

Confira matéria completa AQUI