Geral

​Espanha detém jihadistas que enviavam ativistas ao Iraque e Síria

Da Redação ·
Mulher suspeita de vínculo com jihadistas é presa em Figueras, no nordeste da Espanha, nesta sexta-feira (13) (Foto: REUTERS/Interior Ministry/Handout via Reuters)
Mulher suspeita de vínculo com jihadistas é presa em Figueras, no nordeste da Espanha, nesta sexta-feira (13) (Foto: REUTERS/Interior Ministry/Handout via Reuters)

Oito pessoas suspeitas de integrar uma célula jihadista foram detidas nesta sexta-feira (13) em quatro províncias na Espanha em uma operação em várias cidades, anunciou o ministério do Interior.

continua após publicidade

Segundo as autoridades espanholas, os suspeitos "estimulavam a execução de atos terroristas na Espanha seguindo o modus operandi dos atentados cometidos em outros países". Também selecionavam "candidatos para enviar a Síria e Iraque por meio de contatos proporcionados por suas ligações com a organização terrorista matriz", afirma um comunicado do ministério, que não explica se o grupo envolvido é o Estado Islâmico.

Outros dois supostos jihadistas foram detidos na terça-feira (10) no território espanhol de Ceuta, a norte de Marrocos, e colocados em prisão provisória na quinta-feira. Segundo as autoridades espanholas, mais de 100 residentes no país se uniram à "milícias jihadistas" no Iraque e na Síria, um número reduzido se comparado com os milhares de franceses, britânicos ou alemãs que viajaram para lutar nestes países.

Confira matéria completa AQUI