Geral

​Justiça prorroga prisão do suspeito de matar Cíntia

Da Redação ·
A estudante Cíntia de Souza, de 22 anos, estava desparecida desde o dia 14 de janeiro - Foto: Divulgação
A estudante Cíntia de Souza, de 22 anos, estava desparecida desde o dia 14 de janeiro - Foto: Divulgação

Suspeito de envolvimento na morte da estudante Cíntia de Souza, Paulo Leandro Spinardi teve a prisão temporária prorrogada pela Justiça. A informação foi confirmada ao portal aRede pelos advogados de acusação Fernando Madureira e Angelo Pilatti Jr.

continua após publicidade

A Juíza da 4ª Vara Criminal de Ponta Grossa, Alessandra Pimentel Munhoz do Amaral, decidiu que o réu deve continuar preso enquanto o inquérito policial está em andamento. Ainda segundo Madureira e Pilatti, a prorrogação da prisão temporária atende ao pedido da delegada Tânia Sviercoski, responsável pela investigação do caso.

Madureira ainda contesta a versão do suspeito de que a vítima teria caído acidentalmente em uma fenda no São Jorge. “A versão apresentada pelo acusado, somente no terceiro depoimento de que a morte da vítima foi acidental não convence. Ainda mais, que a própria mãe do acusado, prestou declaração informando que o acusado teria lhe confessado que havia empurrado a vítima de um barranco”, destaca o advogado.

continua após publicidade

Pilatti ressalta que Spinardi já tem uma condenação por ter esfaqueado a ex-companheira e “é um elemento perigoso, e se posto em liberdade dificultará a aplicação da lei penal”.

Confira matéria completa AQUI