Geral

Governo e servidores da saúde discutem propostas para o setor

Da Redação ·
Reunião na Secretaria da Saúde em Curitiba.Foto: SESA
Reunião na Secretaria da Saúde em Curitiba.Foto: SESA

Representantes do Governo do Estado e do SindSaúde se reuniram nesta quarta-feira (11), em Curitiba, para dialogar sobre novas reivindicações da categoria para 2015. A pauta apresentada inclui uma série de propostas que, inclusive, já estão previstas em projetos que serão desenvolvidos pelo Governo do Estado ao longo do ano.

continua após publicidade

De acordo com o diretor-geral da Secretaria Estadual da Saúde, Sezifredo Paz, todos os 13 pontos de pauta serão analisados pelo corpo técnico e jurídico do órgão. “Algumas são reivindicações novas que tomamos conhecimento apenas nesta reunião. Por isso, nos comprometemos a avaliar todas as propostas e dar os encaminhamentos necessários para avançar na política de valorização do funcionalismo”, disse.

Durante a reunião, a direção do sindicato informou que seus filiados entrarão em greve a partir desta quinta-feira (12). Contudo, a secretaria já contranotificou oficialmente o sindicato, baseado na lei federal 7783/1989, que determina que os serviços essenciais, como saúde e segurança, não admitem paralisação.

continua após publicidade

Diante disso, as manifestações não podem afetar o atendimento de saúde da população paranaense. “Se a greve for deflagrada, o sindicato deverá garantir 100% dos serviços de saúde atendendo normalmente”, afirmou o assessor jurídico da secretaria da Saúde, Carlos Alexandre Lorga. 

Também é expressamente proibido qualquer ato por parte dos manifestantes que impeça ou limite o acesso da população às unidades hospitalares do Estado ou unidades de tratamento de saúde.

A reunião também contou com a participação de representantes da Paraná Previdência e da Secretaria Estadual da Administração e Previdência. O objetivo foi esclarecer dúvidas dos sindicalistas sobre o cronograma de pagamentos de benefícios dos servidores.

Ao fim do encontro, o diretor-geral da secretaria da Saúde reforçou que o Governo do Estado está aberto a dialogar com os representantes dos servidores da saúde, da mesma forma que ocorreu nos últimos quatro anos. Um dos resultados deste diálogo foi a implantação do quadro próprio dos servidores da saúde, uma reivindicação antiga da categoria.