Geral

Falso médico é detido por sedar, estuprar e filmar mais de 100 mulheres

Da Redação ·
Imagem ilustrativa/ Foto: Secretaria Municipal de Saúde (SMS)
Imagem ilustrativa/ Foto: Secretaria Municipal de Saúde (SMS)

Identificado como Hideyuki Noguchi, de 54 anos, é suspeito de ter sedado, estuprado e divulgado imagens de mais de 100 mulheres.

continua após publicidade

Para cometer o crime, Noguchi, fazia as mulheres crerem que participavam de uma falsa pesquisa médica. A convocação era através de anúncio na rede ou em jornais, nos quais ele solicitava voluntárias para realizar testes clínicos destinados a medir a pressão sanguínea durante o sono e após ter consumido álcool.

O criminoso levava as vítimas em hotéis ou em estabelecimentos de águas termais, então aplicava o sedativo, e já inconscientes as moças eram estupradas e filmadas.

continua após publicidade

O suspeito teria embolsado cerca de 10 milhões de ienes (mais de R$ 220 mil), apenas com a venda do material gravado.

Os abusos ocorreram entre novembro de 2011 a novembro de 2013. Quando então autoridades começaram a investigar o caso, após uma denúncia de uma mulher, que encontrou imagens na internet das quais ela mesma aparecia sofrendo abuso.

As vítimas tinham idades entre 20 e 40 anos e são principalmente das cidades de Tóquio, Chiba, Osaka.

Fonte/ autoria: correiodoestado.com.br