Geral

Pesquisa mostra que o Paraná é um dos melhores estados para os jovens

Da Redação ·
Londrina, situada no norte do Paraná - Foto: arquivo
Londrina, situada no norte do Paraná - Foto: arquivo

Levantamento recente feito pela consultoria Macroplan, de São Paulo, sobre a qualidade de vida dos jovens em todo país, mostra que o Paraná se destaca como um dos melhores estados para a população jovem. Segundo a pesquisa, o Paraná fica acima da média nacional em praticamente todos os itens analisados e alcançando a quarta colocação geral entre os estados, ficando atrás somente de Santa Catarina, Distrito Federal e Rio Grande do Sul. A população jovem do Paraná, com idade entre 15 e 29 anos, corresponde a 25% da população, índice igual à média nacional. 

continua após publicidade

Para conclusão dos dados foram usados como indicadores a proporção de jovens “Nem Nem” (Que nem trabalham nem estudam nem procuram emprego), a taxa de desemprego entre os jovens, a taxa de evasão escolar no ensino médio, a gravidez precoce e homicídios por 100 mil entre os jovens. 

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) baseados na Pnad 2012 (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), e divulgados em 2013, mostram que o número de jovens de 15 a 29 anos que não estudava nem trabalhava chegou a 9,6 milhões no país, isto é, cerca de 20% da respectiva faixa etária. 

continua após publicidade

O Paraná melhorou seus índices na taxa de desemprego entre os jovens, ficando em 4° lugar com 8,6% em 2013; na taxa de evasão escolar o Paraná ficou com a 6ª posição com 6,4%; no índice de Nem Nem, ocupamos também o 4° lugar com 12,3%; e na taxa de homicídios ocupamos a 15 ª posição. 

O assessor especial de Juventude do Paraná (AEJ), Edson Lau Filho, lembra que o Estado oferece vários programas de incentivo aos jovens, como a emancipação para que ele possa ser um agente ativo na sociedade. “Por meio das audiências públicas estaduais da juventude, ouvimos a população por todo o Estado, dando a oportunidade de uma participação mais ativa na construção da política estadual de juventude”, disse. 

De acordo com ele, também foram melhorados os canais de comunicação para o jovem poder participar e cobrar ações das entidades públicas onde estiver, através da Internet, principalmente nas redes sociais. “A criação e implantação do Território da Juventude Virtual (www.juventude.pr.gov.br) foi um grande passo, pois procura reunir em um grande portal toda informação sobre os programas de juventude do governo em um único lugar”, afirmou Edson. 

Na busca de melhorias nos índices, lembrou Edson Lau Filho, a AEJ está elaborando projetos por meio do Comitê Intergestor de Políticas Públicas da Juventude, que envolve dezoito órgãos do governo, em especial com as secretarias de Educação, Segurança, Saúde, Trabalho e Desenvolvimento Social.