Geral

Primo de Bruno relata crueldade durante assassinato de Eliza

Da Redação ·

Em seu depoimento à polícia, o primo do goleiro Bruno contou, em detalhes, sobre como Eliza Samudio foi morta por um homem apelidado como Neném. De acordo com ele, o suspeito é conhecido de Macarrão, amigo do jogador do Flamengo. O menor de 17 anos foi ouvido na terça-feira (6) e confessou envolvimento no sequestro e morte da estudante.

continua após publicidade

Veja a cobertura completa

continua após publicidade

Segundo o jovem, Neném deu uma gravata em Eliza Samudio, esquartejou o corpo e lançou partes a cachorros. A polícia fez buscas nesta quarta-feira (7) em uma casa em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte, onde o crime pode ter acontecido. Equipes do Zoonoses e do Corpo de Bombeiros também foram ao local e retiraram ao menos dez cães do local – quase todos da raça rotweiller.

À noite, a Polícia Civil de Minas Gerais encerrou as buscas na casa. Um carro com vestígios de sangue foi recolhido pela perícia, assim como alguns objetos.

continua após publicidade

O jogador Bruno teve pedido de prisão decretado na madrugada desta quarta-feira e se entregou à Polinter, a divisão de capturas da polícia do Rio, no final da tarde junto com Macarrão. De acordo com o depoimento do menor, o amigo do goleiro participou do sequestro de Eliza e de seu filho de cinco meses com o jogador. Bruno foi indiciado como mandante do crime.

continua após publicidade

Além de Bruno e Macarrão, cinco suspeitos de envolvimento no desaparecimento de Eliza foram presos nesta quinta-feira - a ex-mulher do goleiro Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, Flávio Caetano de Araújo, Wemerson Marques de Souza, o Coxinha, Elenilson Vitor da Silva e Sérgio Rosa Sales Camelo.

Eliza está desaparecida desde o início de junho. Ela tentava provar na Justiça que Bruno é pai de seu filho de quatro meses, fruto de um relacionamento extraconjugal. A polícia mineira faz buscas pelo corpo de Eliza.